Torcida aplaude o Dragão e acredita na vaga

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
PARA O TREINADOR AILTON SILVA, O CONFIANÇA PERDEU EM CASA, MAS TEM CAPACIDADE DE VIRAR O JOGO, DOMINGO EM SOROCABA. FOTO: GBATISTA
PARA O TREINADOR AILTON SILVA, O CONFIANÇA PERDEU EM CASA, MAS TEM CAPACIDADE DE VIRAR O JOGO, DOMINGO EM SOROCABA. FOTO: GBATISTA

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 19/09/2017 às 06:36:00

Givaldo Batista - givaldobs@yahoo.com.br

 

Mesmo com o Batistão cheio, o Confiança não conseguiu parar o São Bento e acabou derrotado por2 a 0, no jogo de ida das quartas de final do Campeonato Brasileiro da Série C. Mesmo assim, os mais de 15 mil torcedores presentes à Arena Batistão reconheceram o esforço do time, que chegou à fase decisiva, após uma arrancada espetacular na primeira fase, e aplaudiram os jogadores ao fim da partida. Além de cantar em coro o hino do clube, os torcedores ecoavam: Eu acredito, eu acredito...

O técnico Ailton Silva se impressionou com a atitude dos torcedores do Dragão e prometeu que o time vai dar o máximo dentro de campo no jogo de volta, marcado para o próximo domingo, no Walter Ribeiro, em Sorocaba.

Sobre a partida, o treinador acredita que o fato de ter tomado dois gols logo no início, contra uma equipe organizada, atrapalhou o desempenho dos jogadores. Ailton Silva não jogou a toalha e disse que é possível sair de Sorocaba com a classificação para a semifinal e o acesso à Série B.

- O que a torcida do Confiança fez hoje foi impressionante. Apoiou o tempo todo, abraçou a gente na chegada, cantou o tempo todo, então temos que correr por eles no domingo que vem. Perdemos em casa, mas mostramos que podemos vencer o jogo de volta, mesmo na casa do adversário, prometeu o treinador azulino.

Com a derrota em casa, o Confiança se complicou bastante. Para conquistar o acesso, precisa vencer por três gols de diferença. Uma vitória por dois gols, desde que faça mais que três gols, também classifica o Dragão. Se devolver o placar de 2 a 0, a decisão vai para os pênaltis.

- É difícil de falar em pontos negativos e positivos. Tivemos que correr atrás do placar, contra uma equipe que se posiciona bem, marca bem. A gente sabia que iria ter esse tipo de dificuldade. No segundo jogo é corrigir estes erros individuais. Tentar explorar algumas situações no campo deles.Elescom o resultado na mão, não vão sair para cima. Então é ter cabeça fria. O momento é de pensar e raciocinar bem para poder buscar uma coisa que para muitos pode ser impossível, mas para nós não, concluiu Ailton Silva.