Sergipe terá R$ 665 milhões do FNE em 2018

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 26/09/2017 às 06:15:00

Representantes de entidades do comércio, serviços, indústria e do setor rural foram convidados para definir a política anual de aplicações de recursos do FNE (Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste). Em Sergipe, o encontro está marcado para esta quarta-feira (27), no auditório da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES), em Aracaju.

O Banco do Nordeste é o operador exclusivo do FNE. E em 2018, a projeção de investimentos é da ordem de R$ 665 milhões no Estado.

A análise da necessidade de mais recursos e quanto será aplicado em cada setor da economia são as principais questões a serem respondidas. A sistemática de trabalho desenvolvida pela equipe do BNB analisa quais atividades apresentam maior potencial de crescimento para 2018; quais as ações estruturantes existentes no Estado e como contribuir para sua ampliação; e como alavancar setores com crescimento abaixo do potencial.

O superintendente de Políticas de Desenvolvimento do Banco do Nordeste, José Danilo do Nascimento, irá apresentar as diretrizes e prioridades para o FNE em 2018, segundo orientações do Ministério de Integração Nacional e da Sudene.

“A discussão da aplicação setorial dos recursos do FNE em Sergipe, com a participação dos parceiros, é uma demonstração de transparência e integridade do Banco do Nordeste, que visa a otimização da alocação dos recursos na economia local”, destaca o superintendente estadual do BNB, Saumíneo Nascimento.

A elaboração da programação anual do FNE está em consonância com as diretrizes e orientações gerais do Ministério da Integração Nacional e do Conselho Deliberativo da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Condel/Sudene) e prioridades dos governos estaduais.