Governador recebe Movimento Nacional de Luta pela Moradia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O governador Jackson Barreto durante reunião com o MNLM. Foto: Jorge Henrique/ASN
O governador Jackson Barreto durante reunião com o MNLM. Foto: Jorge Henrique/ASN

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 28/09/2017 às 06:23:00

O governador Jackson Barreto se reuniu ontem, com representantes do Movimento Nacional de  Luta pela Moradia (MNLM). O objetivo foi dialogar sobre a regularização do espaço da União que abriga mais de 1.500 famílias em Pirambu. A superintendente da Casa Civil, Conceição Vieira, também participou do encontro.

Jackson Barreto informou que irá conversar com o secretário nacional do Patrimônio da União, Sidrack de Oliveira, para resolver a situação. “A cessão de terrenos da União para construção de casas é uma demanda urgente de Sergipe. Ainda hoje, vou conversar com o secretário nacional do órgão, Sidrack de Oliveira, para resolvermos essa demanda. Estou do lado do povo. O que puder fazer para ajudar essa causa farei. Como se trata da área da União, eu não tenho competência, mas vocês sempre ouvirão a minha voz ao lado de vocês”, disse.

Segundo o coordenador local do movimento, Sandro José dos Santos, desde 2013, as famílias ocupam a área. “A gente sabe do empenho e esforço do governador Jackson Barreto em nos ajudar a resolver a situação mesmo não sendo da sua competência. O governador é um homem sensível que sempre esteve nos ajudando e amparando a nossa luta ”, frisou.

 

Histórico - O terreno localizado às margens da Rodovia SE-100, em Pirambu, foi ocupado, em 2013, por 1.560 famílias integrantes do Movimento Nacional de Luta pela Moradia. As famílias ali permaneceram até abril de 2015, quando deixaram a área em razão da execução das ações de reintegração de posse. Com a continuidade do problema, o governo do Estado solicitou à SPU o interesse na área, solicitando a adoção de providências para sua regularização e aguarda elaboração do laudo técnico da área por parte da Superintendência.