Ary Resende fala sobre situação do Sergipe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O PRESIDENTE DO SERGIPE, ARY RESENDE, PEDE MAIS APOIO DOS RUBROS PARA SALVAR O SERGIPE. FOTO: GBATISTA
O PRESIDENTE DO SERGIPE, ARY RESENDE, PEDE MAIS APOIO DOS RUBROS PARA SALVAR O SERGIPE. FOTO: GBATISTA

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 28/09/2017 às 06:51:00

Givaldo Batista

givaldobs@yahoo.com

 

 

Ninguém desconhece as dificuldades a fase crítica que o Sergipe vem enfrentando nos últimos meses. O time sobrevive da doação de associados, de rifas e sorteios realizados para arrecadar fundo para pagamento de jogadores e pessoal administrativo. Mas o presidente Ary Resende admite que essa é uma fase que brevemente será superada.

A diretoria do Sergipe não vem encontrando um norte para arcar com os compromissos mensais da agremiação e conta com muito pouca ajuda para manter a sobrevivência do clube."A receita do clube é bem menor que as despesas mensais e isso vem preocupando a diretoria, que precisa buscar meios para quitar esses compromissos", explicou o professor e presidente do clube centenário Ary Resende e Silva.

O dirigente ressaltou as importantes ações desenvolvidas pelo conselheiro Reinaldo Moura, mas, adiantou que, não é tudo para atender os números negativos existentes no Mais Querido.

- A colaboração dada por Reinaldo Moura, com os eventos realizados foram essenciais para ajudar a quitar débitos relacionados às folhas de funcionários e jogadores do clube durante um período. Precisamos de mais ajuda, para atender os outros meses, revelou o momento do clube, Resende e Silva.

Ministério Público - Além de ter que se preocupar com o quadro funcional do clube do bairro Siqueira Campos, a diretoria colorado terá que atender as exigências determinadas pelo Ministério Público do Estado - MPE, no tocante ao Complexo João Hora de Oliveira. Caixa d'água, sanitários, arquibancadas, alambrados, entre outros. Por isso o estádio foi interditado até que a situação seja regularizada.