Seleção de GR conquista medalhas em Cochabamba

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 29/09/2017 às 06:40:00

As Seleções Brasileiras de Ginástica Rítmica estrearam, no Sul-Americano de Cochabamba, na Bolívia, com quatro medalhas conquistadas no individual.Na final do arco, o Brasil subiu duas vezes ao pódio. Mariany Miyamoto ficou com a prata (13,000) e Natália Gaudio foi bronze (12,250). O ouro acabou com a colombiana Lina Dussan (13,850).Já na bola, Natália garantiu a medalha de ouro (14,850) e Mariany levou o bronze (13,050). Entre elas ficou novamente a colombiana Lina, prata com 14,250.

Na parcial do individual geral, Natália lidera até aqui com um total de 29,750 (14,900 no arco e 14,850 na bola), Mariany aparece em segundo com 26,150 (12,050 no arco e 14,100 na bola), e Karine Walter ocupa a sexta posição com 21,650 (8,950 no arco e 12,700 na bola).

Ainda naquarta-feira, o conjunto formado por Alanis Ávila, Francielly Pereira, Gabrielle Silva, Heloísa Bornal, Jéssica Maier e Marine Vieira se apresentou na classificatória da série dos cinco arcos e recebeu a nota 16,400, o que deixa o Brasil na primeira colocação até aqui.

- Este Sul-Americano está sendo muito importante, para avaliarmos todas as mudanças táticas que fizemos nas coreografias, além de servir como preparatório para o Pan-Americano. Hoje, fiquei muito feliz com o desempenho do nosso conjunto, porque o objetivo foi alcançado. Não tivemos grandes falhas e retomamos à forma, após o Campeonato Mundial e o descanso de uma semana, dado para as ginastas matarem a saudade da família e recomporem as energias", afirmou a treinadora do conjunto e coordenadora das Seleções, Camila Ferezin.

O campeonato continuou nesta quinta-feira (28) com as qualificatórias e finais das maças e da fita no individual, além da apresentação do conjunto com a série de três bolas e duas cordas.