Empresas que farão coleta do lixo serão conhecidas hoje

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A licitação deve encerrar impasses na coleta do lixo. Foto: Divulgação
A licitação deve encerrar impasses na coleta do lixo. Foto: Divulgação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 05/10/2017 às 05:59:00

Logo mais a partir das 9h a Prefeitura de Aracaju dará início à abertura das propostas apresentadas por grupos empresariais interessados em realizar o serviço de coleta de lixo e urbanização de ambientes públicos. A licitação do lixo, a qual deve render aos cofres públicos um custo anual orçado em R$ 80 milhões, segue sendo coordenada pela Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), sob o monitoramento jurídico do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE). Podendo ser prorrogado por até cinco anos seguidos, a ação tende a acumular no período um investimento superior a casa dos 400 milhões.

No início desta semana, durante entrevista concedida ao Jornal do Dia quando anunciou a abertura dos envelopes para a manhã de hoje, o presidente do órgão, Luís Roberto Dantas, declarou que a administração da capital sergipana está: "seguindo de forma fiel todas as orientações e determinações previstas na Lei, e esperamos anunciar o grupo vencedor do pleito momentos após a abertura dos envelopes. A meta licitação é continuar trabalhando de forma intensa a favor da qualificação geral do serviço público realizado em todos os bairros da cidade". Segundo a Emsurb, 12 empresas respeitaram as cláusulas e seguem na disputa.

Conforme previamente previsto, a solenidade de abertura coletiva das propostas ocorrerá nas dependências internas da Empresa Municipal de Serviços Urbanos, que fica instalada no Parque Governador Augusto Franco, popular Parque da Sementeira. Finalizado está etapa do processo, a equipe terá até o dia 14 de novembro para se organizar, e já no dia 15 iniciar as atividades. Ainda de acordo com o presidente, a gestão pública buscou respeitar todas as exigências impostas pelos órgãos de fiscalização, a fim de evitar a necessidade suspender o processo licitatório e apresentar abrir vagas para contratos emergenciais.

"Não existem perspectivas de se abrir novas contratações em caráter de urgência porque buscamos respeitar todas as exigências legais indicadas pelo TCE, por exemplo. Todo o processo foi minuciosamente trabalhado para que esta semana a Prefeitura de Aracaju realizasse a tão desejada licitação destinada à coleta urbana", pontuou Roberto Dantas. (Milton Alves Júnior)