Governo do Estado e Banese destinam recursos de R$ 200 mil para Filarmônica de Itabaiana

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Assinatura de convênio com a Filarmônica aconteceu durante ato festivo. Foto: Luiz Mendonça
Assinatura de convênio com a Filarmônica aconteceu durante ato festivo. Foto: Luiz Mendonça

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 07/10/2017 às 06:47:00

O governador Jackson Barreto e o presidente do Banese, Fernando Mota, assinaram nesta sexta-feira convênio com a Sociedade Filarmônica Nossa Senhora da Conceição, de Itabaiana, destinando recursos da ordem de R$ 200 mil para a manutenção do trabalho da entidade sócio-cultural. A assinatura do convênio aconteceu durante ato festivo que reuniu grande número de populares na Praça da Matriz da cidade de Itabaiana, em frente à sede da Filarmônica, que foi fundada em 1745 e é considerada a mais antiga instituição musical em atividade no país.

O governador compareceu ao evento acompanhado de grande comitiva de parlamentares e executivos, entre os quais o presidente da Assembléia Legislativa do Estado, deputado Luciano Bispo, natural de Itabaiana. Durante seu discurso, Jackson ressaltou o trabalho da Filarmônica, que mantém hoje 600 alunos, entre crianças e jovens, e tem contribuído de forma fundamental para o desenvolvimento sócio-cultural de Itabaiana e do Estado de Sergipe, através da música.

 “Eu fico muito feliz por poder trazer mais essa contribuição para o povo de Itabaiana”, disse o governador durante seu discurso. Ele também agradeceu a presença de todos e manifestou seu reconhecimento ao trabalho do maestro e presidente da Filarmônica, Valtênio Alves de Souza, “pelo muito que tem feito pela cultura do município”.

Presente à cerimônia, o maestro Valtênio falou sobre a grande tarefa que é manter a estrutura da Filarmônica de Itabaiana, atualmente composta da sede administrativa, na Praça da Matriz de Itabaiana, onde funciona um cinema e o Museu da Música de Itabaiana, e o Instituto de Música M° João de Matos, que abriga o alunado de 600 jovens.

“Contamos com 30 funcionários para manter toda essa estrutura, que abrange três orquestras, três bandas de música, grupo de violão, grupo de flauta doce, grupo de percussão e várias iniciações em diversos instrumentos musicais para alunos que começam a partir a partir dos 7 anos de idade. Esses jovens passam por todo esse processo de formação, desde a musicalização até o ingresso numa das bandas ou na orquestra sinfônica, e muitos deles até se tornam profissionais de música”, ressaltou Valtênio.

Durante a assinatura do convênio, os participantes do evento assistiram a apresentações musicais da Banda Jovem da Filarmônica e de um Grupo de Violão composto por cinco estudantes, Lana Flávia e Ariane, de 16 anos, Nayan e Vitória, de 17, e Maraíra de 13. Falando em nome do grupo, Lana Flávia, que já estuda violão há cinco anos, disse considerar importante o apoio do Governo e do Banese para que o programa musical da Filarmônica seja mantido. “O funcionamento da Filarmônica é fundamental para que nós possamos continuar a estudar música”, considerou Lana.

Já o presidente do Banese, Fernando Mota, disse que o banco está cumprindo o seu papel social ao apoiar o programa musical da Filarmônica de Itabaiana. “Temos o maior orgulho e prazer em ajudar um projeto como esse, de uma sociedade que funciona desde 1745 e é de grande importância sócio-cultural para Itabaiana e para o Estado de Sergipe”, disse Fernando Mota.