Inadimplência tem maior alta

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 16/06/2012 às 11:08:00

A inadimplência do consumidor continua subindo. O índice apresentou crescimento de 6,2% em maio passado, na comparação com abril de 2012, representando a terceira elevação mensal consecutiva. Segundo a Serasa Experian, na relação anual - maio deste ano contra o mesmo mês do ano passado - o indicador registrou alta de 21,4%, um pouco menor que a alta interanual observada em abril/12 (23,7%). No acumulado de janeiro a maio de 2012, na comparação com o mesmo período do ano passado, o índice apontou alta de 20%.
Segundo os economistas da Serasa Experian, o crescente endividamento do consumidor e as compras parceladas para o Dia das Mães foram as principais razões para a alta da inadimplência em maio. É importante ressaltar que este mês teve dois dias úteis a mais que abril, o que promoveu um maior registro de dívidas não honradas.
Na decomposição do indicador, todas as modalidades da inadimplência tiveram alta. As dívidas não bancárias (cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica e água), em especial, puxaram esse crescimento, com variação de 9% e contribuição de 3,6%. A inadimplência com os bancos também subiu 3,1% (1,5 p.p). Os títulos protestados e os cheques sem fundos apresentaram variação de 14,8% e 9,2%, com contribuição positiva de 0,2% e 0,9%, respectivamente,
O valor médio das dívidas registrou crescimento de janeiro a maio de 2012. As dívidas não bancárias cresceram 17,5%, os cheques sem fundos apresentaram elevação de 11,9%, assim como os títulos protestados e as dívidas com os bancos, que aumentaram 9,3% e 0,1%, respectivamente.