Vistoria comprova uso de materiais com desgaste

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 10/10/2017 às 06:24:00

No fim da manhã, uma perícia foi realizada no camarote por equipes dos Bombeiros e das defesas civis Estadual e Municipal. Constatou-se, entre outros detalhes, que alguns pedaços das ferragens de apoio teriam torcido e se rompido, enquanto outras apresentavam sinais de desgaste, que só podem ser comprovados após uma perícia mais detalhada. O coordenador de Defesa Civil Municipal, capitão Sílvio Leonardo Prado, confirmou que o camarote tinha capacidade de suportar até 2.988 pessoas e, antes da festa, foi submetido a um teste de impacto de 500 quilos por metro quadrado.

“A estrutura foi planejada também para suportar o peso das pessoas pulando. Antes de aprovarmos um evento, nós exigimos uma série de documentos que comprovem que a estrutura vai suportar a carga para qual ela foi direcionada. Realizaremos uma perícia para identificar as possíveis causas do acidente, que podem ser a corrosão da estrutura metálica do camarote, superlotação e até a instabilidade do terreno. Analisaremos se a estrutura foi projetada sem obedecer os critérios do projeto. Ela pode ter sido montada de forma que não garantiu a sua perenidade”, disse o capitão, em coletiva de imprensa.

Por sua vez, o Corpo de Bombeiros informou que analisou e aprovou a estrutura da OdontoFantasy e de seus camarotes, bem como o Projeto de Segurança Contra Incêndio e Pânico (PSCIP) apresentado no dia 11 de setembro pelos organizadores. Entre os outros documentos apresentados, estão as Anotações de Responsabilidades Técnicas (ART’s) assinadas por um engenheiro responsável, as quais atestavam que o projeto de segurança do local estava de acordo com as normas de segurança necessárias.

“O projeto da festa passou por duas análises. Na primeira, a equipe técnica percebeu algumas inconsistências. O projeto foi corrigido e, na segunda análise, todas as regras de segurança foram atendidas. Depois do projeto aprovado, o Corpo de Bombeiros realizou a vistoria do local, verificando se o projeto foi executado de acordo com o que foi estabelecido. O projeto foi executado da mesma forma que foi aprovado, contemplando tópicos tais como rota de fuga e capacidade de ocupação do espaço”, explica o comandante-geral dos Bombeiros, coronel José Erivaldo Mendes.

 

Odonto – A organização da OdontoFantasy divulgou uma nota lamentando o incidente e garantindo que respeitou todas as regras de segurança, incluindo a limitação da capacidade de público dos camarotes. “É fundamental ressaltar que a estrutura contratada pelo evento estava licenciada e vistoriada. A área foi isolada imediatamente após o ocorrido para que fosse avaliada a extensão do dano. A área restante do camarote foi liberada e o evento continuou com a apresentação dos demais artistas sem qualquer intercorrência”, diz o comunicado.

A Odonto afirmou ainda que está disposta a prestar esclarecimento e que se compromete com a transparência, mas priorizou o atendimento aos feridos e aguarda a conclusão das perícias sobre as causas do acidente. “Enquanto aguardamos o resultado da perícia que vai esclarecer as causas do que aconteceu, cuidamos de quem se machucou. A equipe de bombeiros civis e do posto médico prestou os primeiros atendimentos no local e aqueles que precisaram de mais cuidados foram encaminhados a unidades de saúde. Estivemos com eles no hospital até receberem alta médica. Apenas uma pessoa segue hospitalizada. Continuaremos em contato com todos para que tenham a assistência necessária até a completa recuperação”, asseguram os organizadores.