Técnico do Chile trata jogo com o Brasil como final

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 10/10/2017 às 06:14:00

O técnico da seleção do Chile, Juan AntonioPizzi, trata o jogo desta terça-feira, com o Brasil, como o mais decisivo dos seus dois anos de trabalho à frente da equipe. Em entrevista coletiva em São Paulo, o treinador argentino prometeu atacar a seleção brasileira para garantir a classificação à Copa do Mundo e considera o encontro, válido pelas Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo, tão importante quanto as duas decisões em que esteve com a equipe.

Pizzi conduziu o Chile à finais da Copa América Centenário, vencida contra a Argentina, e da Copa das Confederações, perdida para a Alemanha. Depois de resultados ruins nas Eliminatórias, agora o treinador precisa de uma vitória inédita sobre o Brasil no Allianz Parque, para não ficar fora do Mundial da Rússia. "Temos uma forma definida de jogar e tratamos de impor isso em todos os jogos, qualquer que seja o adversário. A melhor forma de ter bom rendimento é indo à frente e pressionando", disse.

Para não depender de outros resultados para ir à Copa, o Chile tem que vencer o Brasil. "Esse jogo é como uma terceira final para nós. Claro que em todos os jogos eu me esforcei ao máximo e os jogadores também, mas pelas condições e por ser o último jogo, faz essa partida ser transcendental", disse Pizzi. Em sete partidas disputadas em território brasileiro entre as duas seleções pelas Eliminatórias, foram sete derrotas chilenas.

Argentino de nascimento, Pizzi jogou Copa do Mundo pela Espanha e afirmou que não se sente incomodado em buscar uma vitória e, assim, poder ajudar a tirar do Mundial o seu país natal. "Sem deixar de reconhecer minha nacionalidade, também quero ser muito claro que minha ocupação está exclusivamente voltada à minha equipe. Eu me ocupo somente com o nosso jogo o Brasil", afirmou.