Defesa Civil de Aracaju apresenta Plano de Evacuação da Zona de Expansão

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 11/10/2017 às 07:01:00

Um dos pilares de atuação da Defesa Civil de Aracaju é a prevenção de riscos. Foi com esse objetivo que o órgão operativo da Secretaria Municipal da Defesa Social e da Cidadania (Semdec) realizou, na manhã desta terça-feira um workshop para a apresentação do Plano de Evacuação da Comunidade da Zona de Expansão (PEC/AIZEA). Durante o evento, foi lançado, também, um vídeo institucional que apresenta as informações do PEC de maneira lúdica e acessível.

Desenvolvido em parceria com a Petrobras e a Nacional Gás, o PEC/AIZEA consiste na esquematização das medidas de segurança que devem ser adotadas pela população em caso de incidentes que possam ocorrer nos polos industriais das empresas localizadas na região. De acordo com o capitão Sílvio Prado, coordenador geral da Defesa Civil de Aracaju, o PEC diz respeito à padronização de procedimentos que devem ser adotados tanto pelas comunidades próximas às áreas de risco, quanto pelos órgãos envolvidos na evacuação.

"A função desse workshop é justamente disseminar essas informações tanto para a sociedade quanto para os órgãos. A principal forma de divulgação é o vídeo institucional, por meio do qual a informação é passada de maneira a não causar pânico. A linguagem foi pensada de maneira que até mesmo uma criança possa compreender o conteúdo. Esse vídeo será divulgado através das redes sociais justamente com o objetivo de fazer com a informação se torne o mais acessível possível", destacou o coordenador.

A representante do Núcleo de Defesa Civil da Comunidade (NUDEC) da Zona de Expansão de Aracaju, Karina Drummond, avalia que o PEC é de grande importância para a criação de uma cultura da prevenção. "É importante que a  população se sinta preparada para que, havendo necessidade de evacuação, os procedimentos sejam executados com segurança", destacou.

Durante o evento o gerente geral da Unidade Operacional da Petrobras Sergipe/Alagoas, Paulo Marinho de Paiva Neto, destacou o caráter preventivo das ações. "Estamos em uma área industrial. Trabalhamos com produtos perigosos, o que  não significa que vá ocorrer incidentes. Mas, caso haja algum tipo de ocorrência, todas as ações de contingência são realizadas envolvendo toda a comunidade", ressaltou.