Marcio Macedo coordena nova etapa da caravana Lula Pelo Brasil

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 20/10/2017 às 06:34:00

Após coordenar a caravana “Lula Pelo Brasil” no Nordeste, o vice-presidente nacional do PT e ex-deputado federal, Marcio Macedo, organiza mais uma etapa da viagem de Lula pelo país. Desta vez, o ex-presidente estará em Minas Gerais, iniciando seu roteiro em Ipatinga, no dia 23, e finalizando no dia 30, num grande ato em Belo Horizonte. Ao todo serão oito dias em terras mineiras, nos quais Lula irá percorrer 12 cidades e conversar com a população sobre suas necessidades e as melhorias que devem ser implementadas para promover qualidade de vida.

Em entrevista à Folha de São Paulo, Marcio Macedo conta que Lula decidiu ir a Minas Gerais por causa da importância do Estado. Ele também informa o objetivo da passagem do ex-presidente pelas regiões do país. "É uma caravana de diagnóstico da realidade brasileira e de diálogo que o presidente Lula tem permanente com o povo brasileiro. Ele é uma liderança que se alimenta da inspiração das massas", afirmou ele, complementando que a ideia é que Lula volte a Minas Gerais em outro momento, provavelmente no primeiro semestre de 2018.

Com relação à programação da caravana em Minas, além de Ipatinga, que recebe Lula no primeiro dia de programação, estão previstas passagens pelos Vales do Aço, do Mucuri, e do Rio Doce, e ainda em Montes Claros, no dia 27, data em que o ex-presidente completa 72 anos.

Assim como na passagem de Lula pelo Nordeste, é possível que a caravana amplie o número de localidades visitadas. Isso porque o ônibus em que o ex-presidente circulava na primeira etapa da iniciativa era constantemente parado em diversas cidades e povoados por onde passava. A programação era para 25 cidades, mas a caravana “Lula Pelo Brasil” tomou proporções tão grandes que atingiu quase 60 localidades.

Para Marcio Macedo, a passagem de Lula pelo Nordeste foi um sucesso. "A única liderança real hoje no país é o presidente Lula, capaz de liderar um processo de reconstrução nacional e de mobilização no nosso país para retomar o emprego, a renda, o desenvolvimento”.