Produtoras do Quissamã recebem unidade de beneficiamento de frutas e hortaliças

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 25/10/2017 às 06:46:00

A Secretaria de Estado da Inclusão Social (Seidh) vem realizando, desde a última semana, uma série de entregas de equipamentos e inaugurações de empreendimentos da agricultura familiar em diversos municípios, possibilitados através de investimentos feitos pelo governo de Sergipe para apoiar o pequeno produtor rural na resolução dos gargalos existentes no seu processo produtivo e viabilizar a comercialização da produção. Nesta terça-feira foi a vez da Unidade de Beneficiamento de Frutas do Grupo Sabores Camponeses das Mulheres do Quissamã, em Nossa Senhora do Socorro.

Localizada num assentamento, a unidade beneficiará – diretamente - cerca de 80 pessoas da cadeia produtiva de frutas e hortaliças. O valor investido foi de R$ 22.034,51, viabilizado através de convênio firmado entre a Seidh e o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), para execução do programa de Agricultura Urbana e Periurbana, com aporte de 10% do governo de Sergipe, para a aquisição de liquidificadores industriais, despolpadeira,  dosadeira/empacotadora, mesas inox, lavadora, freezeres, estantes de aço, balança digital e plataforma.

Para Maria Neire, que está à frente do projeto no local, a agroindústria possibilitará o desenvolvimento da sua comunidade. “Hoje é um dia maravilhoso. A gente via que faltava emprego, dinheiro. Então, nós juntamos as mulheres da comunidade, começamos uma hortinha e a partir dela agora inauguramos o nosso espaço de doces e polpas de frutas. A gente perdia muita fruta, não tinha como aproveitar, e juntando gomo com gomo, hoje tá essa beleza aqui no nosso assentamento. Sou filha de Santa Luzia, me criei em Estância e sou mãe de cinco filhos. Cheguei aqui sem nada e hoje sou privilegiada. É uma honra grande para o nosso assentamento. Devemos isso à equipe da Seidh puxando a orelha e ajudando a gente a botar pra frente. Olho para a nossa horta maravilhosa e agradeço, porque comemos alimentos saudáveis, arrancadinhos na hora, e podendo vender”, disse.