Em Sergipe, foram vendidos 76,5 milhões de litros de combustíveis

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 26/10/2017 às 05:48:00

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), indicou que as vendas totais de combustíveis, no oitavo mês do ano, ficaram em 76,5 milhões de litros, assinalando queda de 1,2%, em relação ao mesmo mês de 2016. Porém, na comparação com o mês imediatamente anterior, julho último, as vendas totais aumentaram 4,8%.

No acumulado do ano, janeiro a agosto do ano andante, as vendas de combustíveis superaram os 597,1 milhões de litros, assinalando leve alta de 0,2% em relação ao mesmo intervalo de 2016.

Foram vendidos aproximadamente 33,8 milhões de litros de gasolina, em agosto deste ano. Em termos relativos, houve alta de 1,8% nas vendas, em relação ao mesmo mês do ano passado. Em relação ao mês imediatamente anterior também houve elevação, porém de 3,2%.

A comercialização do etanol hidratado assinalou baixa de 4,9%, no mês em análise, quando confrontado com o volume de vendas do mesmo mês do ano anterior. Em volume, as vendas ficaram em 1,5 milhão de litros. Todavia, na comparação com o mês imediatamente anterior, verificou-se incremento no consumo de 26%.

No tocante ao óleo diesel, foram comercializados mais de 26,3 milhões de litros, em agosto de 2017. Em termos comparativos, verificou-se queda de 6,3% em relação ao mesmo mês do ano que findou. No entanto, quando comparado com o mês anterior, julho último, as vendas aumentaram 12,5%.

A venda do combustível utilizado pelas aeronaves, o chamado querosene de aviação, ficou em 2,2 milhões de litros, apresentando queda de 9,6% em relação a agosto de 2016. Já na comparação com o mês imediatamente anterior, as vendas também recuaram, a queda ficou em 8,5%.