Reclamações fazem Emsurb suspender feira no Santos Dumont

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 27/10/2017 às 06:32:00

Feirantes que atuam há anos na rua Major Áureliano, bairro Santos Dumont, zona Norte de Aracaju, estão na bronca com a administração municipal em virtude da suspensão dos serviços comerciais na região. De acordo com a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) - órgão responsável por administrar as feiras livres e mercados públicos da capital, o cancelamento da feira foi aprovado após a empresa ter recebido vasto número de reclamações oriundas dos próprios moradores. Para a Associação de Feirantes da Capital, as medidas administrativas recém adotadas pela atual gestão não têm agradado aos comerciantes.

Para Etevaldo Teles, vice-presidente da associação, entre as novas estratégias operacionais estão as mudanças que, segundo ele, costumam ser realizadas pela Prefeitura de Aracaju sem sequer ouvir a opinião dos feirantes. O representante alega que essa postura tem gerado contratempos para os comerciantes que atuam em todas as regiões da capital sergipana. "Os colegas simplesmente chegam no local para trabalhar e são informados que na próxima semana não será mais possível erguer a barraca no local de costume. Assim, simples e direto. Não existe diálogo com ninguém. Não sei se os moradores reclamam; o que sei é que eles comparecem", disse.

Em contraponto a Assessoria de Comunicação da Emsurb informou que a Prefeitura de Aracaju está à disposição dos feirantes para se discutir um local de melhor agrado tanto para os comerciantes, como também para a comunidade em geral. Segundo o órgão, o que não será mais tolerado é a promoção de incômodos rotineiros aos moradores. A Empresa Municipal de Serviços Urbanos declarou que ainda não existe um local já definido e ressaltou o interesse em atender ao apelo dos reclamantes, bem como buscar uma solução imediata junto aos feirantes. A Associação de Feirantes da Capital não concorda.

"Depois que a mudança é feita eles dizem disponíveis a conversar com a gente. Que tipo de mediação é essa? O novo local que eles indicaram fica próximo do mercado municipal do bairro Santos Dumont; um local que, segundo já procuramos saber, sempre alaga nos dias de chuva forte. Dá a entender que a ideia é mudar de lugar, prejudicar todos os feirantes e lá na frente acabar com as vendas", pontuou Etevaldo Teles. (MAJ)