Bandidos invadem supermercado em Capela e rendem clientes e empregados

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Pneus recolhidos em pontos de Aracaju. Foto: Divulgçaão
Pneus recolhidos em pontos de Aracaju. Foto: Divulgçaão

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 28/10/2017 às 00:13:00

A Prefeitura de Aracaju trabalha incansavelmente no combate ao Aedes aegypti e, até a próxima sexta-feira as ações foram intensificadas em consonância à Semana Nacional de Mobilização do setor da Educação, Assistência Social e Saúde, proposta pelo Governo Federal. Uma dessas estratégias que vem surtindo efeitos positivos para reduzir o índice de infestação do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus, é o recolhimento de pneus nos bairros da capital, realizado pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), em parceria com a Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb). De janeiro a setembro deste ano, já foram recolhidos 40.694 pneus em Aracaju.

Os pneus têm grande potencial para a proliferação do Aedes aegypti, e é por isso que é importante que eles tenham uma destinação correta. A coleta acontece de segunda a sexta-feira em locais previamente cadastrados, como borracharias, ferros-velhos e lojas de revenda de pneus. “Esse é um trabalho de prevenção que realizamos para evitar que esses pneus sejam descartados em locais indevidos e, desta forma, acumulem água parada facilitando o desenvolvimento do mosquito. Por semana, nós retiramos do meio ambiente mais de mil pneus, e todo esse material fica armazenado em um galpão da Emsurb até que a empresa de reciclagem conveniada venha fazer a retirada para dar o destino final”, explicou o agente de endemias e supervisor da coleta, Vicelmo dos Santos.

O empresário Genival Dantas, conhecido como Galego, tem uma loja de revenda de pneus no bairro Cirurgia. Para ele, o trabalho de recolhimento do material que ele não vai mais utilizar traz muitos benefícios. “Aqui na loja eu descarto aproximadamente 60 pneus por semana e essa coleta permite que eu mantenha o meu estabelecimento limpo e organizado. Além disso, é um benefício para a própria comunidade, já que o serviço oferecido pela Prefeitura de Aracaju faz com que todo esse material não vá parar em locais inadequados”, reconheceu.