Cabo da PM é denunciado por morte de agente

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 31/10/2017 às 06:20:00

O Ministério Público Estadual (MPE) decidiu denunciar o cabo da Polícia Militar Alberto Silva Santos, acusado pela morte do agente de polícia Wilson Oliveira dos Santos, 51 anos. Ela aconteceu durante uma briga na qual os dois se envolveram, no dia 29 de setembro, em um lava-jato que vende churrasquinhos ao lado do prédio da Assembleia Legislativa, na Praça Fausto Cardoso, centro da capital. O inquérito que apurou o caso já foi concluído pela Polícia Civil e transformado em uma ação penal que já tramita na 8ª Vara Criminal de Aracaju. A informação foi divulgada ontem pelo Portal Infonet e confirmada pelo JORNAL DO DIA.

A juíza Soraia Gonçalves de Melo, responsável pela vara, recebeu a denúncia no dia 23 e determinou a realização de diligências iniciais para garantir o início da instrução do processo. O promotor Flaviano Almeida Santos, representante do MPE na 8ª Vara, seguiu a conclusão do inquérito policial e considerou que o cabo Alberto cometeu crime de homicídio qualificado por motivo fútil. Por sua parte, a defesa do militar sustenta que ele atirou em legítima defesa, pois Wilson estava armado e provocou uma troca de tiros naquela noite.

Outros detalhes desta fase do processo não foram divulgados, mas sabe-se que as bancas de acusação e defesa terão um prazo para indicar testemunhas e pedir outras diligências. Ao final desta fase, a juíza Soraia pode decidir se arquiva a denúncia ou manda o caso a júri popular, o qual decidirá se condena ou não o réu por homicídio. A defesa do cabo Alberto foi assumida pelo advogado criminalista Aurélio Belém do Espírito Santo. O escritório dele informou ao JORNAL DO DIA que vai se manifestar sobre o caso na manhã de hoje. (Gabriel Damásio)