UGT/SE mobiliza sindicatos contra reformas do governo Temer

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 08/11/2017 às 06:31:00

A União Geral dos Trabalhadores em Sergipe (UGT/SE), em conjunto com diversos sindicatos, movimento sociais e populares, Frente Brasil Popular/SE e outras centrais, realiza nesta sexta-feira (10) o “Dia de Mobilização Nacional” contra as reformas do governo Michel Temer.

 Em Aracaju, ocorrerão atos e caminhada pelas ruas centrais da capital, a partir das 15h.  A concentração será na praça Getúlio Vargas (Praça do Mini Golf), na avenida Ivo do Prado, passado pelo Centro e calçadões, e  finalizando na praça General Valadão.

 O protesto é contra a nova lei trabalhista, que entra em vigor no próximo dia 11 e se caracteriza como um dos maiores ataques aos direitos da classe trabalhadora na história do Brasil. A luta também é pela derrubada da reforma da Previdência- que pretende acabar com a aposentadoria dos brasileiros- e contra a portaria do trabalho escravo, que altera o conceito de trabalho escravo para favorecer os infratores e enfraquecer a fiscalização.

O presidente da UGT/SE, Ronildo Almeida, argumenta que, diante da tentativa do governo federal e dos patrões de tirar cada vez mais os diretos dos trabalhadores, é fundamental que todos se somem à mobilização. “Dia 11 entra em vigor essa desastrada reforma trabalhista, que podemos chamar de reforma da maldade, feita exclusivamente para atender ao empresariado, retirando direitos e conquistas históricas dos trabalhadores e rasga a CLT. Um retrocesso”, avalia.

Agora, complementa Almeida, querem aprovar a reforma da Previdência. “Não dá para aceitar que o Governo Federal use uma das principais ferramentas de justiça social, que é a Previdência, para tornar a vida do cidadão ainda mais difícil. Temos que estar preparados e mobilizados para reverter esse processo”, avalia.