Cesta básica aracajuana ficou em R$ 340,37 em outubro

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O tomate foi o produto que mais caiu de preço em Aracaju. Foto: Divulgação
O tomate foi o produto que mais caiu de preço em Aracaju. Foto: Divulgação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 09/11/2017 às 07:00:00

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Pesquisa Nacional da Cesta Básica, realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), apontou que o valor da cesta básica registrado na capital sergipana, em outubro, ficou em R$ 340,37. Em termos relativos, verificou-se redução de aproximadamente 1,1%, quando comparado com o valor da cesta básica do mês imediatamente anterior, último mês de setembro. Houve redução no valor da cesta básica em 11 das 21 capitais analisadas. As maiores reduções foram verificadas em Goiânia (-2,8%), Maceió (-2,5%) e Manaus (-1,8%). As capitais que apresentaram aumento no valor da cesta básica foram Cuiabá (3,5%), Curitiba (3,1%) e Campo Grande (2,7%), na mesma base de comparação.

Na comparação com o mês de outubro do ano passado, houve redução no valor da cesta básica, em todas as capitais, em Aracaju a redução foi de 10%, entretanto a maior retração foi registrada em Cuiabá, ficando 16,1% abaixo do registrado no ano anterior, e a menor retração foi observada em Porto Alegre, ficando 6,5% menor. Variações em termos nominais, sem considerar o efeito da inflação.  Dentre as capitais brasileiras pesquisadas, no mês de outubro, a cesta básica de Aracaju registrou o sexto menor valor do país. O menor valor da cesta foi registrado em Salvador (R$ 318,31), já o maior valor foi verificado em Porto Alegre (R$ 446,87).

Houve queda nos preços de sete produtos da cesta básica aracajuana, na comparação mensal (setembro/2017). As maiores retrações ocorreram nos preços do tomate e do feijão, que ficaram 12,4% e 7,3%, abaixo do registrado no mês anterior, respectivamente. Dentre os demais produtos, ficaram mais baratos o açúcar (-4,9%), o leite (-3,6%), a farinha (-3%) e o arroz (-1,4%).  Assim como em Aracaju, o preço do açúcar também caiu em mais 18 capitais, e o leite só não ficou mais barato em Porto Alegre. Entre os produtos que apresentaram elevação nos preços estão a carne (3,5%), o óleo (2,4%), o café (1,3%) e a banana (0,7%). A carne também aumentou em mais 13 capitais. Não apresentaram variação, em relação ao mês anterior, o preço da manteiga e do pão.

Na comparação anual, outubro do ano passado, apenas cinco produtos da cesta básica de Aracaju tiveram elevações nos preços, a maior alta foi observada na manteiga, que ficou 27,8% mais cara. Outras elevações foram observadas nos preços do café (13%), da farinha (12,7%), da banana (12,3%) e do óleo (1,1%).  Entre os produtos que tiveram seus preços reduzidos, em relação ao mês de outubro do ano passado, estão: o feijão (-54,3%), o leite (-27,3%) e o tomate (-23,2%), variações em termos nominais.