TCE determina suspensão de licitação do lixo para analisar supostas ilegalidades

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 10/11/2017 às 06:09:00

​O Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) decidiu no Pleno desta quinta-feira, expedir medida cautelar determinando a suspensão, por 15 dias, da concorrência pública nº 01/2017, do município de Nossa Senhora do Socorro, cujo objeto é a "modernização e execução dos serviços integrados de resíduos sólidos". No certame estão envolvidos valores que totalizam R$35.594.599,08.

A decisão ocorreu após o conselheiro Carlos Alberto, que é o relator da matéria, apresentar denúncia da empresa Cavo Serviços e Saneamento S/A, que aponta supostas ilegalidades contidas no procedimento, notadamente quanto à proposta apresentada pela empresa Torre Empreendimentos.

Conforme a denunciante, a proposta da empresa concorrente contém vícios como o desatendimento às exigências do edital e seus anexos; equívoco na composição dos preços; preços superiores ao orçado pelo órgão licitante e preços unitários inexequíveis.

"Compulsando detidamente os autos, verificamos indícios de veracidade e irregularidade dos fatos apontados", afirmou o conselheiro, acrescentando que a expedição da cautelar considera a "necessidade de obtenção de esclarecimentos sobre os fatos controversos".

Nesses 15 dias, a equipe técnica do Tribunal irá verificar se as supostas irregularidades indicadas comprometem a licitação.