Belivaldo assina ordem de serviço de R$ 14,8 milhões para ações de preservação de mananciais

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 11/11/2017 às 06:43:00

O vice-governador Belivaldo Chagas assinou ordem de serviço no valor de R$ 14.888.322,00 para a realização de ações de preservação e recuperação de mananciais da Bacia Hidrográfica do Rio Sergipe. A assinatura ocorreu durante a programação do XIX Encontro Nacional de Comitês de Bacias Hidrográficas, que prossegue até o dia 10. A ordem de serviço compreende medidas de mobilização, sensibilização, cercamento, reflorestamento, revegetação e manutenção dos rios.

Com a intervenção, serão recuperados, através de recomposição florestal, aproximadamente 220 hectares, além do plantio de 400 mil mudas. As ações tem como objetivo atender a demanda crescente por água, garantindo o aumento da quantidade e da qualidade das águas da Bacia e provendo o abastecimento hídrico para consumo humano nos municípios de Areia Branca, Itabaiana, Malhador, Campo do Brito, São Cristóvão, Itaporanga D’Ajuda e Riachuelo. O investimento conta com recursos oriundos do Programa Águas de Sergipe, resultado de financiamento com o Banco Mundial.

“Estamos vivendo um momento verde em homenagem ao planeta, pois a agenda verde tem que estar sempre em pauta. Pensando nisso, o Governo do Estado, através do programa Águas de Sergipe, disponibiliza US$ 117 milhões aplicados em ações ambientais como um todo. Quero dizer da importância que a gente dá ao tema e assinar uma ordem de serviço de quase R$ 15 milhões, uma ação tão importante em um estado tão pequeno como o nosso, em um momento de crise. Serão 400 mil mudas plantadas, para que a gente faça a recomposição florestal. Portanto, mostramos nossa preocupação com nossos mananciais”, afirmou o vice-governador Belivaldo Chagas após a assinatura da ordem de serviço.

O coordenador do Fórum Nacional dos Comitês de Bacia Hidrográfica, Luiz Carlos Silva, falou sobre o significado da assinatura da ordem de serviço para Sergipe. “Conheço de perto a Bacia do Rio Sergipe. Esmiucei os quatro cantos dessa bacia conhecendo os 26 municípios que a compõem e vi o quanto ela está degradada. Temos um leque enorme de necessidades na Bacia, e o governo do Estado, tendo uma visão futura em relação à preservação desses mananciais tão importantes, está investindo agora um valor considerável de R$ 14,8 milhões para que a gente possa revitalizar e reflorestar as margens dos rios. Então, a gente só tem a agradecer”, pontuou.

 

Intervenções - Entre as ações compreendidas pela ordem de serviço está a adequação das propriedades rurais ao novo código florestal no que diz respeito às Áreas de Preservação Permanente (APPs). As barragens Jacarecica I e II, Governador João Alves Filho (Poção da Ribeira) e Jaime Umbelino (Poxim Açu), do Açude da Marcela, do rio Poxim-Açú e do riacho Cajueiro dos Veados estão previstas no projeto.

Está prevista ainda a aplicação de técnicas efetivas de manejo do solo e da água, assegurando os projetos de irrigação nos perímetros irrigados de Jacarecica I e II, Ribeira e Açude da Marcela. Essas localidades tem importância fundamental para a economia local, sobretudo em se tratando dos pequenos produtores hortifrutigranjeiros.