Arbitral define como será o Sergipão 2018

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Dirigentes se reuniram em Conselho Arbitral, para definir detalhes do Campeonato Sergipano de 2018 Foto: Divulgação
Dirigentes se reuniram em Conselho Arbitral, para definir detalhes do Campeonato Sergipano de 2018 Foto: Divulgação

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 11/11/2017 às 06:51:00

Presidentes das equipes que disputarão o Campeonato Sergipano de Futebol Profissional se reuniram na tarde desta sexta-feira 10, na Câmara de Vereadores de Aracaju, para discutir e aprovar os principais detalhes do Campeonato Sergipano de 2018.

Foram discutidos e aprovados a forma de disputa, o retorno do certame de juniores paralelo ao certame de profissionais, data de início e termino da competição e data de registro de atletas. 

 A reunião contou com a participação de nove dos dez presidentes, uma vez que o presidente do Lagarto não compareceu e o representante não apresentou o documento de procuração.

Além dos dirigentes, participaram da reunião o presidente da ACDS, Adel Ribeiro, presidente da AAPF-SE, Ivaney Alves Lima, Carlos Memera, presidente do Sindicato de Atletas Profissionais,representante dos árbitros, Raniel de Jesus, Luiz Santana e Alberto Nogueira, diretores técnico e jurídico da FSF, respectivamente e o presidente do TJD-SE, Ramon Rocha.

Como convidado especial, o deputado Estadual Jairo Santana, assumiu o compromisso de lutar pelo retorno do “Gol da Sorte”, ou programa similar, sempre voltado para o desenvolvimento do futebol sergipano, a exemplo do que existe hoje em alguns estados do Nordeste, como Pernambuco e Paraíba.

Aprovada por unanimidade - Depois das apresentações e formalidades que o evento requer, o presidente Milton Dantas apresentou duas fórmulas para discussão. Os dirigentes aprovaram porunanimidade, aquela que todos acreditam ser a melhor para o futebol sergipano.

- Não sei se é uma boa fórmula de disputa. Mas foi a melhor dentro das perspectivas de datas apresentadas pela CBF. Acreditamos ser uma forma de disputa rentável e a classificação das seis equipes fica bem melhor que o quadrangular da segunda forma apresentada, comentou Ernando Rodrigues, diretor de futebol do Confiança.

O presidente Milton Dantas apresentou duas fórmulas de disputas. Na primeira, simples, racional e rentável as 10 equipes jogam entre no sistema de ida. As seis primeiro colocadas farão o hexagonal. As duas últimas dessa fase serão rebaixadas.

As duas primeiras do hexagonal decidem o título em dois jogos.A equipe de melhor campanha em toda a competição, além de fazer o segundo jogo em casa, terá direito a dois resultados positivos iguais. Essa fórmula um foi aprovada por unanimidade pelos 9 clubes presentes. O Lagarto não teve direito a voto.

Na fórmula rejeitada, as 10 equipes jogariam entre si, classificando as quatro primeiras que fariam um quadrangular, classificando-se os dois primeiros para decidirem o título Estadual. As duas últimas seriam rebaixadas.

- Analisamos todas as propostas recebidas. E tivemos o cuidado de pinçar itens de cada uma delas. O resultado final é essa fórmula, que atende aos interesses de todos. Daí a sua provação por unanimidade. Acho que aprovada a melhor forma de disputa. Aquela que valoriza a competição e oferece oportunidade para que todas as equipes tenham o mesmo direito.