Brasil enfrenta a Inglaterra em Wembley

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A Seleção Brasileira realizou o na tarde desta segunda-feira 13, no histórico estádio de Wembley. Foto: Lucas Figueiredo
A Seleção Brasileira realizou o na tarde desta segunda-feira 13, no histórico estádio de Wembley. Foto: Lucas Figueiredo

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 14/11/2017 às 06:48:00

Givaldo Batista - givaldobs@yahoo.com.br

 

Em seu primeiro jogo contra uma equipe europeia, e de ponta, o técnico Tite vai escalar sua seleção brasileira ideal, o time que hoje estrearia na Copa do Mundo da Rússia. O meio-campo, último setor a ser definido, foi confirmado com Casemiro, Paulinho, Renato Augusto e Philippe Coutinho, além de Neymar. A definição ficou clara no último treino do grupo, nesta segunda-feira, em Wembley, onde a equipe enfrentará a Inglaterra nesta terça, às 18h00 (de Brasília), em Londres.

Na semana passada, antes do amistoso contra o Japão, Tite havia afirmado em entrevista coletiva que pretendia ver o Brasil jogando com espírito de Mundial. No confronto contra a equipe japonesa em Lille, na França, isso acabou não acontecendo, mesmo que o time misto que iniciou o jogo, e o reserva que o terminou, tenham dado conta do recado ao vencer por 3 a 1. A apresentação acabou sendo fria, típica de um amistoso contra um adversário sem a mesma tradição e qualidade técnica.

Contra a Inglaterra, em um dos clássicos do futebol mundial, Tite lança mão de sua melhor escalação, mesmo que o rival treinado por GarthSouth Gate esteja desfalcado. Com Coutinho recuperado de lesão, o treinador decidiu-se por Renato Augusto na disputa com Fernandinho e Willian.

O time que treinou no domingo, em Cravina Cottage, e nesta segunda, em Wembley, teve Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Marcelo; Casemiro; Paulinho, Renato Augusto, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus.

Mistério -Em entrevista coletiva, Tite, fiel ao seu estilo, não quis afirmar com todas as letras que essa seja a equipe titular do Brasil, e multiplicou os elogios a Willian, como se lembrasse dos valores que estarão fora no início do confronto.

"O importante é o trabalho de equipe. Quem observou o treinamento e a minha convocação viu que eu deixei um jogador de altíssimo nível (de fora) na primeira parte. Pedi a ele compreensão para dar oportunidade a outros atletas, até porque ele é um dos mais utilizados", afirmou.

Sobre enfrentar uma seleção europeia de ponta pela primeira vez desde que assumiu o posto de técnico da seleção, Tite se disse honrado por estar em Wembley.

"Mudam as características da equipe. A japonesa era muito móvel, a inglesa é muito técnica, de imposição física. Muda também o cenário, já que Wembley, como o Maracanã, é um templo do futebol mundial. Isso tudo interfere", reconheceu, alegre de comandar a equipe em Londres.

E os ingleses?

Enquanto o Brasil chega firme, com equipe consolidada e com experiências feitas contra o Japão, a Inglaterra dará oportunidades aos jovens depois de ter empatado por 0 a 0 com a Alemanha na sexta-feira. Pickford, Ruben Loftus-Cheek e Tammy Abraham terão suas primeiras chances para mostrar serviço contra o Brasil.