PSB x PPS

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 22/11/2017 às 06:19:00

O entendimento dos líderes da oposição em Sergipe – os senadores Eduardo Amorim (PSDB), Antônio Carlos Valadares (PSB) e o deputado federal André Moura (PSC) – é definir o candidato a governador pelo agrupamento até março do próximo ano.

Sabe-se que André e Eduardo não pretendem apoiar o nome de Valadares para o governo e que o candidato será um dos dois. O entendimento é que o parlamentar socialista só trabalha com a sua “panelinha”, ou seja, com o deputado federal Valadares Filho, o deputado estadual Luciano Pimentel e o vereador Elber Batalha.

Não sendo o candidato a governador com o apoio de André e Eduardo, Valadares, segundo um aliado, não demonstra interesse em compor a chapa encabeçada por um dos dois, com ele disputando à reeleição. Nesse sentido, tem conversado com o PPS, através do presidente Clóvis Silveira, bem antes do ato de filiação do partido na sexta-feira passada, na Assembleia Legislativa.

O ex-deputado federal Mendonça Prado, que se filiou ao PPS na sexta-feira e teve seu nome lançado como pré-candidato ao governo em 2018, tem dito que não se opõe a uma aliança com o PSB de Valadares. Só não aceita composição com Eduardo Amorim e André Moura, pelas razões que todos já conhecem.

Vale lembrar que Mendonça Prado rompeu politicamente com o ex-sogro João Alves Filho (DEM), com quem sempre caminhou politicamente em toda a sua trajetória política, por não concordar com a aliança que JAF fez com os irmãos Amorim em 2012, quando disputou a Prefeitura de Aracaju.

Com isso, não será improvável que em 2018 uma das chapas majoritárias ao Governo do Estado seja encabeçada por  Mendonça Prado (governador), com Valadares e João Fontes concorrendo ao Senado.  Uma liderança política vinculada a esse agrupamento fez essa declaração ontem à coluna.

Essa chapa estaria na disputa com a chapa da situação, que já tem como pré-candidato ao governo o vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB). Ainda indefinido os dois candidatos ao Senado. Estão na disputa os ex-deputados federais Rogério Carvalho (PT) e Heleno Silva (PRB), sendo a outra vaga a do governador Jackson Barreto (PMDB), caso decida mesmo ser candidato ao Senado.

A chapa Mendonça, Valadares e João Fontes, também estaria concorrendo com a do agrupamento político de André Moura e Eduardo Amorim, que caminha para ter como candidato a governador o senador Eduardo. É muito provável que a disputa para o segundo turno fique entre essas duas chapas, saindo daí um vencedor para disputar o segundo turno das eleições com a chapa governista.

Agora é aguardar o desenrolar dos acontecimentos, pois até julho, prazo final para as convenções partidárias, ainda tem muita água para rolar por debaixo da ponte.

.................................................................................................................. 

 

 CPI na Câmara

O vereador Isac Silveira (PCdoB), mesmo partido do prefeito Edvaldo Nogueira, está trabalhando para instalação de uma CPI para investigar repasses da Prefeitura de Aracaju para os hospitais filantrópicos. Até ontem de manhã já tinha conseguido 11 assinaturas dos vereadores.

 

Prefeitos em Brasília 1

Prefeitos de Sergipe estão em Brasília desde ontem para participar hoje de uma manifestação visando cobrar do governo federal a correção de repasses federais para os municípios, a extensão de prazos para a execução de obrigatoriedades e ajuda financeira para que não terminem o ano no vermelho. A manifestação - que tem com tema “Não deixem os municípios afundarem” e ocorrerá a partir das 10h, no anexo II do Senado - está sendo organizada pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), com o apoio da Federação dos Municípios de Sergipe (FAMES).

 

Prefeitos em Brasília 2

Consta na programação dos prefeitos de hoje acompanhar, no Congresso Nacional, a votação de vetos presidenciais, dentre os quais o veto (30/17), que suspende pontos da Lei 13.485/17, que parcela e concede descontos às dívidas previdenciárias dos estados, do Distrito Federal e dos municípios. Michel Temer vetou o chamado “encontro de dívidas” entre as prefeituras e a União alegando que isso poderia gerar créditos a receber pelos municípios.

 

Prefeitos em Brasília 3

Ontem à tarde, na Câmara dos Deputados, prefeitos se reuniram com deputados federais para pedir apoio aos seus pleitos junto ao governo federal. Eles não perderam a oportunidade de falar da situação de penúria que vive os municípios, que já os levou a demissão de servidores comissionados e contratados, redução de salários e cortes de custeio.

 

Prefeitos em Brasília 4

Para os prefeitos, os municípios têm créditos e têm débitos. Reivindicam que o saldo devedor seja parcelado por uma questão de justiça. Avaliam que o governo só quer receber a parte dele, e não quer pagar o que deve.

 

Principais pleitos 1

Segundo o presidente da FAMES, Marcos da Acauã, uma das principais reivindicações da mobilização é um aporte de R$ 4 bilhões.  "Estes recursos viriam com a aprovação de emendas constitucionais que permitiram direcionamento de recursos. Precisamos conquistar esse auxílio para que as prefeituras possam cumprir as metas estipuladas ao orçamento municipal neste exercício de 2017, bem como para que se tenha condições financeiras de quitar o décimo salário dos servidores”, defende.

 

Principais pleitos 2

Revela Acauã que a mobilização também cobrará a liberação, para o dia 10 de dezembro, do repasse extra de 1% do FPM como parte da Lei Complementar 55/2007.  Ressalta que a liberação desses valores poderia representar um grande alívio para os gestores públicos no fim do ano.

 

Entrando no sertão

A coluna recebeu a informação de que o próximo alvo do pré-candidato a deputado federal Valdevan Noventa, que instalou o seu QG na região sul do Estado, são as lideranças do deputado federal Jony Marcos (PRB) no sertão. O Noventa, inclusive já começou a andar na região com sua caravana.

 

A procura de uma legenda

Valdevan Noventa, que é presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de São Paulo, vem conversando com o PDT e PPS em Sergipe para filiação partidária. Ele esteve, inclusive, no Congresso Estadual do PPS, realizado na última sexta-feira na Assembleia Legislativa.

 

Próximo palestrante 1

No dia 1º de dezembro o economista sergipano Otaviano Canuto, diretor executivo do Banco Mundial para o Brasil, fará uma palestra no Tribunal de Contas de Sergipe sobre “O impacto da corrupção na economia brasileira”. Será às 11, no auditório do TCE.

 

Próximo palestrante 2

A palestra de Otaviano Canuto encerrará em 2017 o fórum “Por um Brasil ético: o dinheiro público é da sua conta”, promovido pelo TCE/SE desde junho deste ano. Proferiram palestras no fórum os juristas Carlos Ayres Britto, Luiz Flávio Gomes e José Eduardo Cardozo.

 

Canal Xingó

O senador Valadares comemorou ontem o fato do relator geral do Orçamento, deputado Cacá Leão, ter lhe informado que constará no Orçamento de 2018 emenda no valor de R$ 300 milhões para o Canal de Xingó, o mesmo montante aprovado na Comissão de Integração Nacional, por iniciativa do seu presidente, deputado Valadares Filho (PSB). “Essa conquista é resultado do meu compromisso e de Valadares Filho com a realização dessa grande obra em benefício do sofrido sertanejo de nosso Estado”, afirmou o senador.

 

Voto distrital 1

O Plenário do Senado aprovou ontem dois projetos de lei do Senado (PLS) que instituem o voto distrital misto nas eleições proporcionais. As regras valem para a escolha de vereadores e deputados estaduais, distritais e federais.

 

Voto distrital 2

O PLS 86/2017, do senador José Serra (PSDB-S), e o PLS 345/2017, do senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), tramitavam em conjunto. Os projetos foram relatados em Plenário pelo senador Valdir Raupp (PMDB-RO) e agora seguem para a Câmara dos Deputados.

 

 

Veja essa...

Do integrante da força-tarefa da Operação Lava Jato em Curitiba, o procurador da República Carlos Fernando Lima, ontem,  ironizando a declaração do novo chefe da Polícia Federal, Fernando Segovia, em discurso de posse, de que "uma única mala" "talvez" seja insuficiente para comprovar se os investigados cometeram crime de corrupção, se referindo à mala com R$ 500 mil em dinheiro – supostamente propina – entregue em abril deste ano pelo executivo Ricardo Saud, do frigorífico JBS, para o então deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-MG): “Uma pergunta: Quantas malas de dinheiro são suficientes para o novo diretor-geral da Polícia Federal?".

 

 

 

CURTAS

 

Até abril, quando será aberta uma janela para troca de partidos, pelo menos três deputados estaduais devem mudar de legenda. São eles: Georgeo Passos (PTC), Robson Viana (PEN) e Capitão Samuel (PSL).

 

O deputado estadual Gilmar Carvalho, que está sem partido, também só deve definir por uma legenda até abril. Ele ruma para se manter na Alese, com uma votação histórica.

 

Até o momento dois policiais militares graduados são pré-candidato a deputado federal: o coronel Rocha, o primeiro a declarar pretensão de disputar um mandato na Câmara dos Deputados em 2018 pela Rede, e agora o coronel Márcio Lima, pelo PPS.

 

Belivaldo Chagas foi ontem a Riachão do Dantas participar das celebrações em louvou a Nossa Senhora do Amparo, padroeira da cidade. Esteve ao lado das lideranças políticas do município: Simone Andrade, do ex-prefeito Zé Lopes e do vereador Albertino. Também presente a presidente do PSD Mulher, Maísa Mitidieri.

 

 

 

 

 

Foto legenda – REUNIÃO DA BANCADA

 

 

Reunião da bancada federal Sergipana com prefeitos e representantes da Confederação Nacional dos Municípios(CNM) para discutir a pauta de prioridades dos municípios. A reunião com prefeitos sergipanos foi convocada pelo coordenador da bancada federal, deputado federal Jony Marcos (PRB).