Presos dois acusados por morte de vigilante em Itabaiana

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 30/11/2017 às 06:58:00

A Polícia Civil apresentou ontem os detalhes da investigação sobre o assassinato do vigilante Josivan da Silva Mota, 28 anos, morto em 04 de novembro deste ano no Loteamento José Carlos Machado em Itabaiana (Agreste). O crime foi solucionado por um trabalho conjunto de agentes da Delegacia Regional de Itabaiana e da Delegacia de Simão Dias (Centro-Sul) onde dois acusados de envolvimento no crime foram presos: José Alan Barbosa Santana, 26 anos, e Diego de Jesus, 23. Segundo a polícia, eles estavam em um local apontado como ponto de tráfico de drogas, no Conjunto José Neves da Costa, periferia da cidade.

Com eles, foi encontrado um revolver calibre 38 com quatro munições intactas, maconha e pinos de cocaína prontos pra venda, além de aparelhos celulares que podem ter sido furtados. Segundo o delegado Fábio Santana, responsável pelas investigações, vários fatores contribuíram para a prisão dos suspeitos, incluindo a análise das imagens das câmeras de vigilância que flagraram a morte do vigilante. Naquela madrugada, Josivan fazia a escolta de alguns comerciantes que chegaram à feira livre da cidade, quando três homens o abordaram. Um deles matou a vítima com um tiro na altura do peito.

“Analisamos o vídeo das câmeras que flagraram o momento da ação, recebemos algumas denúncias por meio do Disque Denúncia, então identificamos esses indivíduos que foragiram e se deslocaram para a cidade de Simão Dias, onde começaram a realizar tráfico de drogas e alguns roubos. A equipe da Polícia Civil de Simão Dias localizou os indivíduos, repassou as informações para a Delegacia Regional de Itabaiana e no dia de ontem montamos o cerco e conseguimos efetuar a prisão em flagrante de dois desses indivíduos em poder de um das armas de fogo utilizadas no crime”, disse.

Ainda de acordo com o delegado, Alan e Diego confessaram o crime e apontaram um responsável pelo tiro que matou Josivan: um homem de prenome ‘Robinho’ que está foragido e ainda é procurado pela polícia. Santana assegura que a população pode colaborar com informações para localizá-lo, por meio do Disque Denúncia 181 ou por meio do aplicativo Disque Denúncia SE.