Pré-candidatura interrompida

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 02/12/2017 às 06:25:00

Com problemas de saúde e já com seus 76 anos o ex-governador João Alves Filho (DEM) está se aposentando da política sergipana, principalmente, após ter feito uma péssima gestão quando prefeito de Aracaju no período de 2012 a 2016. O povo não o perdoou pela trágica gestão e pelo aumento abusivo do IPTU e acabou o derrotando nas urnas ainda no primeiro turno das eleições de 2016, quando disputou a reeleição.

A sua esposa, a senadora Maria do Carmo Alves (DEM), também já próximo dos 76 anos e com problemas de saúde, deve concluir os quatro anos de mandato que restam e, também, se aposentar da política.

João Alves e Maria do Carmo tinham no ex-deputado federal Mendonça Prado, então casado com a filha Ana Alves, a continuidade do espólio político da família Alves já que nenhum dos três filhos demonstrava interesse pela política partidária. Como na vida nada é para sempre, Mendonça e Ana Alves se separaram como tantos casais e cada um seguiu seu destino.

Mendonça agora é pré-candidato ao governo pelo PPS e Ana Alves, jornalista por formação, decidiu continuar com o nome da família Alves na política. Passou a presidir o DEM em Sergipe e trabalhar o projeto de ser candidata a deputada federal em 2018.

Só que esse seu projeto político pode ser interrompido. Ontem, Ana Alves foi presa na sede do Ministério Público Estadual (MPE) por promotores de Justiça e pela equipe do Departamento de Crimes contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap), quando prestava depoimento aos promotores de justiça do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaecco).

Havia um mandado de prisão contra Ana Alves pelos crimes de peculato, formação de organização criminosa e obstrução de investigação, como consequência de investigações da Operação Caça-Fantasmas, com ramificações da Operação Antidesmonte, criada na gestão de João Alves prefeito de Aracaju, para investigar funcionários que recebiam altos salários sem trabalhar e os que entregavam parte do dinheiro para quem conseguiu a sua nomeação.

Como a democrata estava “coagindo” as testemunhas arroladas nos processos, a Justiça resolveu decretar a sua prisão preventiva por obstrução a Justiça e para não atrapalhar as investigações. 

Com essa prisão, Ana Alves terá dificuldades de seguir com uma pré-candidatura. O momento em que o país vive - de grande crise política, ética e moral, com prisões de políticos com mandatos e grandes empresários por corrupção - dificilmente o eleitor vai querer votar em um candidato que tenha sido preso acusado de algum crime, principalmente, ligado ao Poder Público.

Como consequência, a família Alves pode ficar sem um sucessor na política...

................................................................................................................

 

Na prisão 1

A presidente estadual do DEM, Ana Alves, chegou por volta das 13h30 de ontem ao presídio Feminino, em Nossa Senhora do Socorro. Está em uma sela do Pavilhão 2 com mais três detentas, sendo uma delas acusada de matar o marido. Por ser diabética, ela já recebeu as insulinas necessárias para o tratamento da doença.

 

Na prisão 2

Antes de ser levada para o Presídio Feminino, Ana Alves foi conduzida do Ministério Público Estadual para a 2ª delegacia Metropolitana por volta do meio-dia. De lá foi fazer exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML) e conduzida para o presídio. Pela tarde o seu advogado Cristiano Cabral levou o diploma de curso superior e uma procuração para que assinasse, possibilitando que pudesse entrar com pedido de habeas-corpus.

 

Na prisão 3

Como o advogado ainda não teve acesso aos autos do processo, o que só deve ocorrer na próxima segunda-feira em razão do fim de semana, é muito provável que Ana Alves permaneça todo o final de semana no presídio. Isso porque o habeas-corpus só deve ser dado entrada na Justiça a partir da segunda-feira.

 

O primeiro a ser preso 1

Ana Alves não é o único filho do ex-governador João Alves Filho (DEM) e da senadora Maria do Carmo Alves (DEM) a ser preso pela acusação de algum crime. Em 17 de maio de 2007, o empresário João Alves Neto foi preso durante a Operação Navalha, da Polícia Federal, e levado para Brasília junto com o conselheiro aposentado Flávio Conceição e o ex-deputado federal Ivan Paixão.

 

O primeiro a ser preso 2

Em 16 de outubro passado João Alves Neto foi condenado pelos crimes de corrupção passiva e formação de quadrilha a 17 anos e dois meses de prisão, mas multa de R$ 19 mil equivalentes a 500 dias-multa. A Justiça entendeu que ele atuou junto ao governo estadual do seu pai João Alves Filho para atender aos interesses da Gautama e do proprietário Zuleido Veras, tendo participado inclusive de algumas reuniões dentro do governo, mesmo sem ocupar nenhum cargo formal.

 

Registro

As investigações do caso tiveram por base relatório da Controladoria-Geral da União (CGU), que apontou diversas ilegalidades na concorrência pública das obras do Sistema da Adutora do Rio São Francisco. O contrato, no valor de R$ 178 milhões, foi firmado em 2001 entre a Deso e a construtora Gautama. Os envolvidos foram condenados por formação de quadrilha, peculato (apropriação de recursos públicos) e corrupção ativa e passiva.

 

Belivaldo e Heleno

Em reunião ontem de manhã, a Executiva do PRB decidiu marcar para janeiro de 2018 o grande evento com as lideranças políticas do partido para lançar o nome do ex-deputado federal Heleno Silva para o Senado e referendar o nome do vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB) para o governo. Segundo o presidente do partido, deputado federal Jony Marcos, na reunião com Belivaldo e lideranças, o PRB não vai abrir mão de lançar Heleno para o Senado.

 

Entendimento do PRB

De Jony ao ser questionado pela coluna se a condenação de Heleno no Tribunal Regional Federal da 5º Região, na Operação Sanguessuga, relacionada a compra de ambulâncias, pode inviabilizar seu projeto de ser candidato ao Senado: “Essa é uma situação jurídica já apaziguada. Ele recorreu ao Superior Tribunal de Justiça e já tem efeito suspensivo. O direito dele é bom”.

 

Filiações

Ainda na reunião, segundo Jony Marcos, foi discutido o nome de algumas lideranças políticas, inclusive com mandato, para filiação ao PRB e concorrer a um mandato de deputado estadual. Revela que os nomes serão avaliados e em 15 dias o partido volta a se reunir para validar os nomes dos novos filiados.

 

Coligações

“O PRB não quer fazer coligação proporcional para deputado estadual, quer disputar apenas com uma chapa própria, sem coligação. Pelos nossos cálculos, devemos eleger três deputados para a Assembleia”, revela o presidente do partido, que tem entre os pré-candidatos da legenda o já deputado Jairo de Glória e o professor Anderson Gois. 

 

Com um pé no partido

Entre os que pode se filiar ao PRB o deputado estadual Gilmar Carvalho, que está sem mandato.   

 

No interior

O governador Jackson Barreto (PMDB), acompanhado do deputado federal Fábio Reis (PMDB), foi ontem a Pedrinhas visitar a reforma do Estádio de Futebol Roberto da Silva Alves que será entregue à população no dia 7 de janeiro do próximo ano. “Pedrinhas foi privilegiada com essa obra. Fico feliz porque esse estádio era uma promessa feita ainda quando Marcelo Déda era vivo e eu peguei esses compromissos e mesmo com dificuldades, garanti que a palavra de Déda fosse cumprida”, frisou JB, que finalizou a visita ao município assinando a ordem de serviço para a pavimentação de vias públicas no povoado Mutumbo.

 

Em Brasília

O vice-governador Belivaldo Chagas (PMDB) não acompanhou o governador. Foi a Brasília participar de reunião na sede do Banco Mundial sobre o Programa Águas de Sergipe, que é executado pelo governo do Estado, através da Semarh.

 

Veja essa...

Do pré-candidato a governador Mendonça Prado (PPS), criticando a gestão do secretário Almeida Lima na Saúde: Quem tem mais de 1,50 metro de altura não pode ser transportado nas ambulâncias do galã Almeida Lima. Vai ficar com os pés do lado de fora. O galã Almeida muda o transporte na saúde e disponibiliza ambulâncias somente para anões. Talvez porque ele era do PMDB de Gedeu Vieira Lima”.

 

 

CURTAS

 

No cumprimento ontem do mandado de busca e apreensão na sede do DEM, os promotores apreenderam computadores e documentos. Entre a documentação levada, a cópia da denúncia de uma ex-funcionária da Prefeitura de Aracaju sobre esquema de corrupção.

 

A documentação estava em cima da mesa da presidente do DEM, Ana Alves. Segundo o promotor de Justiça, Jarbas Adelino, as investigações correm em segredo de Justiça.

 

Na manhã de ontem o líder do governo no Congresso, André Moura (PSC), a convite do prefeito Edvaldo Nogueira e do reitor da Unit, Jouberto Uchoa, participou do ato de assinatura do projeto de lei concedendo direito de uso do Palácio Inácio Barbosa, antiga sede da Prefeitura de Aracaju, ao Instituto de Tecnologia e Pesquisa (ITP) da Unit.

 

O vereador de Aracaju Lucas Aribé (PSB) protocolou na Câmara Municipal  Projeto de Lei que institui a tradução simultânea para a Língua Brasileira de Sinais (Libras) no serviço público municipal, por meio de uma plataforma digital de videoconferência. O objetivo é facilitar o acesso das pessoas surdas aos diversos serviços públicos.

 

 

 

-

Abertura do Fasc

 

O governador Jackson Barreto e o deputado federal Fábio Reis participaram ontem, ao lado do prefeito Marcos Santana (PMDB), da abertura do Festival de Artes de São Cristovão, que foi resgatado nesta atual gestão. Estavam na comitiva os secretários João Augusto Gama (Cultura) e Sales Neto (Comunicação), além de deputados estaduais, vereadores e secretários municipais.