Presos três acusados de balear médica em Itabaiana

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/12/2017 às 06:45:00

A Polícia Civil apresentou o resultado da investigação sobre um assalto ocorrido em 9 de outubro deste ano na Avenida Doutor Luiz Magalhães, centro de Itabaiana (Agreste). Neste crime, uma médica foi perseguida, roubada e ferida com um tiro na mão, disparado por dois homens armados. O caso foi investigado pela Delegacia Regional de Itabaiana. Ontem, o delegado regional Fábio Santana confirmou a prisão de Diego da Cunha Cardoso da Silva, o ‘Carnicinha’, 25 anos; Wendel dos Santos, 26; e o ex-presidiárioThiers Marlon Ribeiro Souza, 28. Todos firam detidos nesta terça-feira e já estavam com prisões preventivas decretadas pela Justiça, sendo que Diego também foi autuado em flagrante por tráfico de drogas.

Segundo o delegado, a linha de investigação se confirmou após a prisão dos suspeitos que confessaram toda ação criminosa, “O depoimento do trio, corroborou para que nós concluíssemos a investigação, a mulher de Diego, o ‘Carnicinha’, contou para polícia que foi responsável por informar sobre a rotina da médica, o que já estava previsto na investigação”, declarou. O delegado ainda deixou claro que a mulher de Diego inda não foi presa, mas poderá responder pelo crime, junto aos três suspeitos já presos.

Ainda de acordo com Fábio Santana, vários fatores auxiliaram na conclusão desse inquérito, “As imagens de câmeras da cidade, e principalmente as ligações pelo 181, auxiliaram para que o trabalho da polícia ganhasse maior celeridade, além disso não podemos deixar de falar do trabalho de campo executado pelas diligencias, feitas pela polícia”.

O assalto à médica aconteceu quando a vítima saía de sua clínica, na avenida Luiz Magalhães. Segundo a polícia, ela dirigia um veículo Volvo XC50 e, ao parar no semáforo próximo ao Hospital Regional Pedro Garcia Moreno, foi surpreendida por dois homens em uma moto, tendo um deles efetuado um disparo que atingiu a janela do carro e alvejou a médica na mão.Quando o sinal abriu, a vítima seguiu em direção ao hospital na tentativa de conseguir ajuda, mas foi perseguida pelos criminosos, que aos gritos exigiram que ela entregasse a bolsa. Depois que a vítima entregou os pertences, a dupla fugiu.

Com o apoio da comunidade que passou informações de forma anônima e através da análise de imagens de câmeras de segurança, os policiais chegaram à identificação e prisão dos suspeitos. Pelo que ficou esclarecido, Diego conduzia a moto, enquanto Wendel estava na garupa e efetuou os disparos contra a médica. Já Thiers, que é primo da companheira de Wendel, teria sido o responsável por articular a ação criminosa. Thiers é ex-presidiário e respondeu a processo por latrocínio, enquanto Diego e Wendel respondem a processos por tráfico.