O placar não é definitivo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 19/09/2012 às 03:00:00

Na sessão de ontem da Assembleia Legislativa, após ser lida em plenário as indicações do secretário Belivaldo Chagas (Educação) e da deputada estadual Susana Azevedo (PSC) para a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas, os deputados estaduais tiveram que optar em qual das listas queriam que seu nome prevalecesse. Isso porque, a exceção do deputado Zeca da Silva (PSC) que estava secretário, todos haviam assinado documento apoiando o nome de Belivaldo no início do ano e na quinta-feira passada 13 deles assinaram documento apoiando Susana.   

Os 13 que estavam na lista de Susana mantiveram seu nome. São eles: Angélica Guimarães (PSC), Zeca da Silva (PSC), Antônio dos Santos (PSC), Augusto Bezerra (DEM), Goretti Reis (DEM), Venâncio Fonseca (PP), Maria Mendonça (PSB), Paulinho da Varzinhas (PTdoB), Mundinho da Comase (PSL), Capitão Samuel (PSL), Gilson Andrade (PTC), Zé Franco (PDT) e a própria Susana.

Mantiveram o nome no documento indicando Belivaldo 11 deputados que integram a base aliada do governador Marcelo Déda (PT). São eles: Francisco Gualberto (PT), Conceição Vieira (PT), Ana Lúcia (PT), João Daniel (PT), Luiz Garibaldi (PMDB), Zezinho Guimarães (PMDB), Luiz Mitidieri (PSD), Gustinho Ribeiro (PSD), Jeferson Andrade (PDT) e Arnaldo Bispo (DEM), que aderiu recentemente ao governo. Além de Adelson Barreto (PSB) que permanece na base do governo, mas é muito próximo dos Amorim.

Trocando em miúdos, o placar hoje está 13 x 11 a favor de Susana Azevedo. Mas isso não quer dizer que ela já tenha assegurada a vaga de conselheiro do TCE, pois os nomes dos deputados no documento de indicação são apenas para que o processo tramite na Assembleia pela necessidade do mínimo de oito assinaturas.

Mesmo não estando satisfeito com o PSB em razão da forma como foi feita a escolha do nome do candidato do partido a prefeito de Aracaju e estando muito próximo dos Amorim, é provável que Adelson mantenha a palavra de votar em Belivaldo, com quem sempre teve uma boa relação.
Como o voto será aberto e os que assinaram a indicação apoiando um nome não são obrigados a votar com ele, Belivaldo pode vir a contar com os votos de Mundinho da Comase (PSL), Paulinho da Varzinhas (PTdoB) e Maria Mendonça (PSB).

Com o rompimento político de Déda com os Amorim, o governador conversou com Paulinho da Varzinhas e ele permaneceu na base aliada do governo, mesmo sendo ligado a Eduardo e Edivan Amorim. Mundinho tem sempre declarado que não tem nada a ver com a briga de Déda com os irmãos Amorim e sempre foi um aliado do governador.

Maria Mendonça está na oposição, mas pode votar em Belivaldo seguindo orientação do PSB e, consequentemente, não correr o risco de perder o mandato por infidelidade partidária. Sem falar que a deputada sempre tem dito que a palavra de um Mendonça vale mais que qualquer assinatura e foi a Belivaldo que ela se comprometeu primeiramente em votar.

Tudo pode acontecer no dia da eleição para escolha do conselheiro que vai ocupar a vaga da conselheira aposentada compulsoriamente no início do ano Isabel Nabuco. Vai ganhar quem mexer melhor os pauzinhos...

Adelson
Após manter sua assinatura na indicação do nome de Belivaldo Chagas para a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas, o deputado estadual Adelson Barreto (PSB) disse que o seu voto todos só vão saber no dia da eleição.

Franco
O deputado estadual Zé Franco (PDT) tem dito na Assembleia que vota em Susana Azevedo para o TCE. Após rompimento do governador Marcelo Déda (PT) com os irmãos Amorim, o parlamentar fechou entendimento de permanecer na base aliada levando o governo a ter uma maioria simples de 13 deputados. Mas ele é vinculado politicamente aos Amorim.

Samuel
O deputado estadual capitão Samuel Barreto (PSL) propôs ontem que seja novamente trancada a pauta de votação de projetos na Assembleia Legislativa até que o Governo do Estado volte a abrir um canal de negociação com os professores. Fez essa proposta durante aparte ao pronunciamento da deputada Ana Lucia (PT), que apresentou um projeto com nova proposta do magistério: reajuste de 19% agora e os outros 2,5% de forma parcelada. Ana Lúcia ouviu o colega, mas explicou que a pauta já está trancada e que deverá ser liberada hoje quando retoma as votações dos vetos.

Preocupação
A primeira-dama e secretária Eliane Aquino (Inclusão Social) demonstra preocupação com o que pode acontecer com a greve por melhores salários decretada ontem pelos agentes de segurança de medidas socioeducativas.  Diz que não vê razão para a paralisação por tempo indeterminado porque recebeu a pauta de reivindicação e vem negociando com representantes da categoria.

Canal aberto
Segundo Eliane, a Seides já apresentou como proposta o pagamento de ticket alimentação e o retorno da aplicação do índice multiplicador da Gratificação Especial de Atividade Socioeducativa (Gease) sobre o salário base. Diz que só falta as reivindicações serem autorizadas pela Procuradoria Geral do Estado (PGE) e que as gratificações correspondem a um percentual de 200% para sete dias de plantão no mês.

Teoria
Por conta da boa vontade do governo em negociar e de apresentar propostas concretas, Eliane Aquino afirma não fazer sentido a paralisação. "Isso faz a gente pensar que os grevistas trabalham para tirar a presidente da Fundação Renascer, Antônia Menezes, que é a primeira presidente da própria instituição e com 28 anos de carreira. Ela incomoda, tem credibilidade, o total apoio do Judiciário e o respaldo de todos", afirma à coluna a primeira dama, enfatizando que a Fundação Renascer e a Seides estão empenhadas em assegurar a proteção social das crianças e adolescentes atendidas em suas unidades e todos os esforços estão sendo feitos para que as atividades não sofram solução de continuidade.

Força tarefa

Os membros do Tribunal Regional Eleitoral de Sergipe, por unanimidade, deferiram ontem pedido de requisição de Força Tarefa para os municípios de Ilha das Flores, Laranjeiras, Lagarto, Canindé do São Francisco e Itaporanga d´Ajuda com a adoção das providências que se fizerem necessárias junto ao egrégio Tribunal Superior Eleitoral, conforme preceitua o artigo 30, inciso XII, do Código Eleitoral.  Atendeu ao pedido dos juízes eleitorais das respectivas comarcas, preocupados com a violência.

Ainda de molho
O governador Marcelo Déda (PT) ainda recupera-se de uma virose iniciada no final de semana. Foi representado ontem pelo vice-governador Jackson Barreto (PMDB) na solenidade de entrega a cerca de 500 jovens da capital e interior do diploma e conclusão dos cursos de capacitação promovidos através do programa Novos Rumos, desenvolvido pelo Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura de Aracaju, com o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e ao Emprego (Pronatec), do Governo Federal, e com o Senac e Senai.

Plano Diretor 1
Na tarde de ontem, o Plano Diretor voltou à pauta de votação da Câmara Municipal de Aracaju. Ao todo cinco emendas foram apreciadas, sendo três rejeitadas, uma adiada e uma aprovada. Das matérias rejeitadas uma foi bastante discutida: a emenda número 17, que faz menção ao artigo número 8 e incisos quatro e sete, que faz referência a gleba (área de terra que não foi objeto de loteamento ou desmembramento).

Plano Diretor 2
Desde a semana passada, os vereadores estão votando as emendas do primeiro lote que foram consideradas conflitantes e, por isso, não entraram na pauta durante a apreciação no período do recesso parlamentar.

Veja essa...
De um deputado sobre a disputa na Assembleia para a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas: "Se o que prevê o regimento interno da Assembleia de que o escolhido deve ter idoneidade e reputação ilibada um deles será eliminado logo por ter tido o seu nome envolvido em escândalo envolvendo a Operação Navalha, da Polícia Federal".

Curtas
Do candidato a prefeito Almeida Lima, em seu twitter, ao comentar sobre o quadro eleitoral:  "Lembra-se da frase de Rui Barbosa de tanto ver triunfar a desonra e a desonestidade, chegará o dia em que o homem terá vergonha de ser honesto".

O senador Eduardo Amorim confirmou às lideranças políticas e aos candidatos aliados em Itabaiana, que a partir de agora estará 24 horas no município acompanhando a campanha em tempo integral do candidato a prefeito Valmir de Francisquinho. "A responsabilidade da mudança é nossa", afirma.
O Jornal do Estado Primeira Edição da TV Atalaia prossegue hoje com a série de entrevistas com candidatos a prefeito de Aracaju. O entrevistado desta quarta-feira é Almeida Lima, o de amanhã Valadares Filho e na sexta-feira, encerrado as entrevistas, João Alves. O jornal vai ao ar ao meio-dia.

A partir deste sábado nenhum candidato, membro de mesa receptora e fiscal de partido poderão ser detidos ou presos, salvo em flagrante delito, segundo o calendário das Eleições 2012. As eleições municipais ocorrem no dia 7 de outubro.