Com pacientes, ambulância de Aquidabã quebra na estrada

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 28/12/2017 às 06:48:00

Dois pacientes e servidores da Secretaria Municipal de Saúde do município de Aquidabã, passam bem após sofrerem acidente automotivo envolvendo uma ambulância do sistema. O fato foi registrado no início da manhã de ontem quando a viatura, que se deslocava com destino ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), em Aracaju, passou por problemas mecânicos. De acordo com informações da Prefeitura de Aquidabã, com a proposta de identificar o motivo do sinistro e evitar novos acidentes, uma análise mecânica foi iniciada minutos após o ocorrido. A princípio, a hipótese de o pneu ter estourado é apontada como causa principal. Um laudo deve ser apresentado em 30 dias.

Sem apresentar riscos de morte, todas as vítimas foram encaminhadas para o Hospital Regional situado no município de Nossa Senhora da Glória, onde receberam os primeiros socorros e foram liberados conforme melhoria do estado clínico. De acordo com o morador Elinelson dos Santos, motoristas que flagraram o momento do acidente acionaram agentes do Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPRv) e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), a fim de coordenar resgate e condução da vítimas até a unidade mais próxima. Apesar de a pista ser considerada em boas condições no trecho, ele lamenta o índice de acidentes.

 “Acontecem muitos acidentes desses por aqui e o que chama a atenção da gente é que na maioria das vezes a imprudência dos motoristas é o principal motivo. Se o pneu estava careca ou se ele estava em velocidade acima do permitido só uma perícia irá revelar. Se o pneu estava realmente passado, isso mostra o quanto a falta de manutenção por parte da prefeitura gera riscos à vida de tantas pessoas”, declarou Elinelson que por telefone completou dizendo: “riscos não apenas aos passageiros da ambulância, mas também a outros carros que estejam próximos e a pedestres. Um pouco mais de cuidado e investimento pode evitar este tipo de coisa”. (Milton Alves Júnior)