Carnês do IPTU 2018 de Aracaju já estão sendo entregues

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto


Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 30/12/2017 às 19:45:00

Desde a sexta-feira (29), os aracajuanos começaram a receber os carnês do Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) de 2018 em suas residências. Já a versão online estará disponível na segunda-feira, 1º de janeiro, e a impressão do Documento de Arrecadação Municipal (DAM) pode ser feita através do Portal do Contribuinte, no endereço eletrônico financas.aracaju.se.gov.br/contribuinte/.

"Tanto o carnê físico quanto o online foram pensados para dar praticidade ao cidadão. Ele não precisa se preocupar em ir ao atendimento presencial, pois o documento disponibiliza o pagamento em cota única, que deve ser feito até 15 de janeiro, e a opção de parcelamento do valor do imposto em até 10 vezes", informa o secretário da Fazenda de Aracaju, Jeferson Passos.

Para que entrega dos carnês ocorra em tempo hábil, a Secretaria conta com a parceria da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, que fica responsável pela organização e distribuição do material. "Acompanhamos a impressão para que os carnês cheguem separados por unidade de entrega. Depois é feito o procedimento de conferência e eles saem para postagem", detalha o gerente do Centro de Tratamento dos Correios, Edvo Accioli da Rocha.

Somente nesta sexta-feira, foram para as ruas cerca de 35 mil carnês do IPTU 2018. "São 150 carteiros engajados em cumprir esta missão nos 398 bairros de Aracaju", ressalta.

 

Desconto - O secretário da Fazenda lembra que quem fizer o pagamento do IPTU em cota única, até o dia 15 de janeiro, e não possuir débitos vencidos de exercícios anteriores, receberá um desconto de 7,5% no valor total do imposto. "Já para aquele contribuinte que está inadimplente com o município, o desconto é de 2,5%", explica Jeferson Passos.

Há, também, a possibilidade de parcelar o IPTU em até dez vezes, com primeiro vencimento para o dia 5 de fevereiro. Neste caso, é o valor total do tributo que irá definir o limite de parcelas para o contribuinte. "Essa especificação já vem descrita no carnê, não havendo necessidade do cidadão procurar a Secretaria para fazer o parcelamento", lembra.