Secretaria admite troca de bebês mortos em maternidade

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 04/01/2018 às 06:08:00

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) confirmou ontem que houve uma troca dos corpos de dois bebês prematuros que morreram na Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), durante a semana passada. Os pais de um menino prematuro de cinco meses se reuniram ontem com a procuradoria jurídica da Secretaria e receberam a informação de que o corpo do bebê foi entregue por engano aos pais de dois gêmeos que faleceram no mesmo dia. Os pais do primeiro menino devem ter na manhã de hoje uma nova reunião sobre o caso com a direção da maternidade, mas vai pedir a exumação do corpo que já foi sepultado.

Em pronunciamento divulgado ao início da noite, o secretário José Almeida Lima informou que os três bebês morreram horas depois de seus respectivos partos, no dia 23 de dezembro, quando os corpos foram encaminhados ao necrotério da MNSL. Segundo ele, o problema ocorreu porque um funcionário acabou se confundindo durante o processo de liberação dos corpos para sepultamento. “No dia 27, a mãe dos gêmeos foi retirar os corpos e houve um engano de servidor da maternidade, que entregou apenas um dos gêmeos e o outro de parto singular. Evidente que no dia 30, quando a outra mãe foi à procura para receber o corpo do filho, não o encontrou”, disse o secretário.

Almeida ressaltou que a direção da ‘Lourdinha’ tomou a iniciativa de prestar um Boletim de Ocorrência na 8ª Delegacia Metropolitana (8ª DM), ao ter percebido a troca de corpos em uma sindicância interna. Além da investigação da Polícia Civil, um processo administrativo foi apurado para apurar a responsabilidade do funcionário do necrotério.