Repasse de royalties para Sergipe ficou em R$69,9 milhões em 2017

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 06/01/2018 às 06:01:00

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, uma parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), indicou que o pagamento de royalties do petróleo e gás natural, para o estado, no mês de dezembro de 2017, ultrapassou os R$ 6,1 milhões, valor referente à produção do mês de outubro do mesmo ano. No comparativo com o mês imediatamente anterior (novembro/2017) o pagamento avançou 9,6%. Em relação ao mês de dezembro do ano anterior, o resultado foi modesto, com avanço de 1,3%. Essas variações são em termos nominais, ou seja, sem considerar o efeito da inflação no período.

Entretanto, o pagamento de royalties em 2017 totalizou R$ 69,9 milhões em Sergipe, sem variações significativas em relação ao montante acumulado em 2016, tendo leve alta de 0,1%, também em termos nominais.

Em 2017, o município de Pirambu teve o maior repasse de royalties, entre todos os municípios sergipanos, recebendo aproximadamente R$ 39,7 milhões. Enquanto isso, Japaratuba, Carmópolis, Divina Pastora e Aracaju receberam R$ 12,9 milhões, R$ 10,8 milhões, R$ 10,2 milhões e R$ 9,4 milhões, respectivamente. Outros municípios como Itaporanga D’Ajuda, Siriri e Riachuelo receberam R$ 9,2 milhões, R$ 8,7 milhões e R$ 7,8 milhões, respectivamente, ao longo de 2017, referente à extração de petróleo e gás.