Laudo do Mendonção sai em cima da hora

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Laudo provisório fornecido pelo do Corpo de Bombeiros, libera o estádio Etelvino Mendonça, para jogos promovidos pela CBF. Foto: Divulgação
Laudo provisório fornecido pelo do Corpo de Bombeiros, libera o estádio Etelvino Mendonça, para jogos promovidos pela CBF. Foto: Divulgação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 06/01/2018 às 06:20:00

Givaldo Batista

givbaldobs@yahoo.com.br

 

Demorou mais saiu. O Corpo de Bombeiro liberou no final da manhã desta sexta-feira, o laudo provisório que libera o estádio Etelvino Mendonça na cidade de Itabaiana para jogos promovidos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). De imediato, o presidente Milton Dantas, que havia solicitado prorrogação do prazo encerrado no início da semana, encaminhou o documento à CBF.

Dessa forma, a partida pela Seletiva da Copa do Nordeste de 2018, entre Itabaiana e Náutico, que estava ameaçada de ser realizada com portões fechados ou até mesmo transferida para a Arena Batistão, será realizada no Etelvino com portões fechados e cobrança de ingressos. Assim o Itabaiana enfrenta o Náutico em casa com o apoio da sua torcida.

Entregue em cima da hora, o laudo do Corpo de Bombeiro é provisório, com validade de 120 dias, e diminuiu a capacidade do Estádio Etelvino Mendonça para pouco mais de quatro mil torcedores. O local tem capacidade para 11 mil espectadores.

A Confederação Brasileira de Futebol aceitou o documento e o Itabaiana está liberado para vender ingressos. O jogo está agendado para a próxima segunda-feira, às 21h00. A partida de volta será no dia 13 de janeiro, às 17h00, na Arena Pernambuco. Quem se classificar, vai disputar a fase de grupos da Copa do Nordeste.

Agora com a liberação dos portões, a diretoria do Itabaiana vai trabalhar na divulgação do jogo contra o Náutico, pela seletiva da Copa do Nordeste e ainda não se sabe quanto custará o preço do ingresso, mas há uma tendência de ser R$ 30,00 as cadeiras e R$ 15,00, mas ainda não foi batido o martelo.