Pacientes do Huse começam a ser transferidos para cirurgias ortopédicas no HRL

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Cerca de 10 pacientes serão transferidos semanalmente para o Hospital de Lagarto. Foto: Divulgação
Cerca de 10 pacientes serão transferidos semanalmente para o Hospital de Lagarto. Foto: Divulgação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 08/01/2018 às 13:44:00

“Meu Deus, só quero agradecer por nesse momento estar sendo transferido para fazer minha cirurgia. Estou muito emocionado”, essa foi a frase emocionada do jovem Claudemilson dos Santos, 28, residente no município de Tomar do Geru e que estava internado no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) há dezessete dias, aguardando a realização da cirurgia para recuperar o fêmur.

Aflito e ansioso, o jovem nem conseguiu dormir na noite anterior, quando anunciaram sua transferência para o Hospital Regional de Lagarto (HRL), que a partir da assinatura de contrato com o Governo de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES), no final do ano passado para transferência do HRL para a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), passou a operacionalizar uma demanda de cirurgias ortopédicas.

A expectativa é de que sejam transferidos semanalmente cerca de 10 pacientes que estão no Huse e que sejam da região de Lagarto ou das redondezas e que possam ser transferidos para realizarem as cirurgias naquele hospital, ajudando a reduzir a superlotação do Huse, como explica a coordenadora do Núcleo Interno de Regulação do Huse (NIR/Huse), Iza Prado. “Estamos começando a transferência com os primeiros pacientes que são regulados via central de regulação. Nós pactuamos três vezes na semana: segunda, quarta e sexta e nas vésperas, terça, quinta e domingo vamos mandar os pacientes. O HRL vai nos informar quantas vagas disponíveis no mapa cirúrgico e a gente encaminha”, ressaltou.

Para os profissionais que participaram da transferência dos pacientes, este é um momento gratificante e emocionante. “É muito gratificante ajudar os usuários que estão internados há dias aguardando cirurgia. Eu fico emocionada e torcendo pela breve recuperação de cada um deles”, disse a técnica de enfermagem do Huse, Maria José de Oliveira.

O paciente José Jamisson Bomfim, 22, também era só felicidade quando soube da transferência. “É muita alegria poder saber que já vou ser operado. Estou há 23 dias internado aqui no Huse e já estava triste pois esse dia não chegava. Sou do município de umbaúba e sei que em Lagarto vai ser rapidinho”, concluiu.