Governo reativa 14 bases do Samu no interior de Sergipe

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
As ambulâncias estão sendo redistribuídas para o interior do Estado. Foto: Divulgação
As ambulâncias estão sendo redistribuídas para o interior do Estado. Foto: Divulgação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 11/01/2018 às 06:51:00

As ações de reestruturação dos serviços de saúde pública têm sido uma das diretrizes do Governo de Sergipe. Mediante esforços da Secretaria de Estado da Saúde (SES), 25 ambulâncias passaram a ser utilizadas pelas equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), gerando a reabertura de 14 bases descentralizadas distribuídas em diversos municípios, a exemplo de Porto da Folha, Carmópolis, Indiaroba, Rosário do Catete e Neópolis. Desses automóveis, 21 foram adquiridos mediante contrato de locação e os quatro veículos restantes foram obtidos com recursos provenientes de emendas parlamentares.

O aumento do número de bases descentralizadas tem como objetivo reestruturar e qualificar a logística do atendimento feito ao cidadão que necessita do serviço de urgência, seja através de suporte avançado ou básico de vida. A ideia é ampliar ainda mais a cobertura do Samu, alcançando ainda outros municípios, a exemplo de Itabaianinha. No total, o Samu, em Sergipe, mantém em funcionamento 36 bases descentralizadas instaladas em 34 municípios sergipanos, sendo que duas dessas bases funcionam em Aracaju.

“Com a perspectiva de renovar 100% da frota do Samu, em Sergipe, pomos em prática o projeto que visa ativar novas bases, garantindo a assistência pré-hospitalar móvel para os sergipanos em menor tempo resposta possível. Entre os detalhes que implicam nessas melhorias está a presença de Unidade de Suporte Avançado [UTI Móvel], composta por médico, condutor de veículo de urgência, técnico de enfermagem e enfermeiro, em bases dos municípios de Canindé de São Francisco e Tobias Barreto”, destacou a superintendente do Serviço, Maria Lúcia Santos.

 

Parceria - O envio de ambulâncias para o interior sergipano ocorre mediante parceria efetivada entre Estado e municípios. A parte que compete ao Estado, através da SES, implica no envio da viatura, com medicamentos e insumos necessários ao atendimento pré-hospitalar móvel, recursos humanos, além de combustível necessário a plena circulação das ambulâncias. Mediante diálogo com os gestores municipais, a SES tem recebido pleno apoio das prefeituras no que se refere à manutenção predial das bases descentralizadas, o que implica em serviços de pintura, caracterização visual, instalação de placas, bem como infraestrutura capaz de receber da melhor forma as equipes pré-hospitalares de urgência.

 

Mais ambulâncias - Todas as viaturas do Samu estão prontas para envio aos seus respectivos municípios, sendo que algumas aguardam a conclusão dos reparos necessários às bases. Outra novidade que pretende impulsionar ainda mais a dinâmica dos atendimentos feitos pelo Samu é a chegada de mais 30 ambulâncias ainda este mês, sendo essas adquiridas pela SES, mediante recursos próprios do Governo de Sergipe.

“Essa e outras ações de reestruturação dos equipamentos de saúde viabilizam aos sergipanos um serviço público de qualidade, que torna operante a atual gestão da saúde no Estado de Sergipe. Além da aquisição de novas ambulâncias e abertura de novas bases descentralizadas, somamos a esse cenário de boas notícias o incremento dos atendimentos em radioterapia, tomografia e ressonância magnética, reabertura da Maternidade Hildete Falcão Baptista, abertura de novos leitos, adoção da educação popular em saúde, entrega de ambulâncias para transporte inter-hospitalar de pacientes e realização de exames, bem como abertura de processo seletivo seriado para a contratação de novos profissionais, entre outras ações”, pontuou o secretário de Estado da Saúde, Almeida Lima.