Professores protestam por capitalização do Sergipeprevidência

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O vereador Iran Barbosa participou do protestos dos professores aposentados. Foto: Divulgação
O vereador Iran Barbosa participou do protestos dos professores aposentados. Foto: Divulgação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 24/01/2018 às 06:07:00

Professores aposentados e pensionistas, acompanhados por outros servidores, fizeram uma manifestação na manhã de ontem em frente à sede do Sergipeprevidência, na Praça da Bandeira. Eles protestaram contra o pagamento parcelado dos salários de dezembro de 2017, que foi dividido para os que ganham acima de R$ 2,5 mil. O prédio da repartição foi ocupado pelos manifestantes no final da manhã. Durante o ato, dirigentes do Sintese (sindicato dos professores da rede estadual) recolheram assinaturas para a Campanha de Capitalização do Sergipeprevidência, que propõe medidas para injeção de recursos no fundo que subsidia a previdência dos servidores, evitando o repasse de recursos do Tesouro Estadual.

Entre as medidas defendidas pelos sindicalistas, estão a criação de uma Loteria Estadual, o pagamento de créditos da dívida ativa e o repasse de parte dos royalties da exploração de petróleo e minerais, bem como os lucros das empresas estatais, como o Banese. Todos estes recursos seriam aplicados na Previdência. Para o Sintese, as medidas propostas dependem apenas de vontade política do governo do Estado, que por sua vez alega uma situação financeira mais grave, causada pela queda na arrecadação de recursos do Fundo de Participação dos Estados (FPE). O serviço público estadual tem atualmente cerca de 31 mil aposentados e pensionistas, o que provoca um déficit de R$ 90 milhões mensais ao Sergipeprevidência, segundo os cálculos da instituição.