Mototaxista é baleado na entrada do hospital Nestor Piva, em Aracaju

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 24/01/2018 às 06:14:00

Gabriel Damásio

 

Um tiroteio ocorreu por volta das 10h de ontem na porta do Hospital Municipal Nestor Piva, no Bairro 18 do Forte (zona norte de Aracaju). Segundo a polícia, o crime foi cometido por um homem armado que disparou cerca de sete tiros contra outro rapaz que buscava atendimento no pronto-socorro, por causa de uma suposta briga. O mototaxista Alexandre Chaves de Souza, 24 anos, foi baleado no braço, sendo socorrido e encaminhado ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse).

Testemunhas relataram que Alexandre fazia ponto na porta do hospital, aguardando passageiros, e encontrou-se com o atirador. Os dois começaram a discutir e bateram boca até o instante em que o agressor saca a arma e abre fogo, chegando a ensaiar uma perseguição à vítima. O ataque assustou as pessoas que trabalhavam, ou aguardavam atendimento no Nestor Piva, que estava cheio na hora do incidente. Muitas pessoas se esconderam nos banheiros, dentro do pronto-socorro ou atrás do balcão da recepção, para se proteger dos disparos. Nenhuma outra pessoa ficou ferida, apesar do susto.

O autor dos disparos fugiu em meio à confusão, enquanto o mototaxistaera socorrido. Uma das janelas do hospital foi perfurada pelos disparos, mas o atendimento não chegou a ser interrompido. Equipes da Polícia Militar chegaram ao local e, a partir do depoimento da vítima, identificaram o autor do crime: um ex-presidiário de 29 anos que já cumpriu pena por tráfico de drogas e seria supostamente um inimigo da vítima. O comandante de Policiamento da Capital, tenente-coronel Vivaldy Cabral, confirmou a identificação do criminoso e informou que ele pode ser preso a qualquer momento. A participação de um suposto comparsa no atentado também é investigada.

Em outra ocorrência, na manhã de ontem, a Unidade de Saúde da Família (USF) Eunice Barbosa, no bairro Coqueiral (zona norte), foi invadida por uma mulher que estava com uma faca e fez ameaças aos pacientes que aguardavam atendimento. Soldados da Guarda Municipal conseguiram conter a mulher, que foi encaminhada à delegacia. Ninguém ficou ferido. A unidade foi fechada temporariamente, mas segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), foi reaberta no começo da tarde.