Confiança precisa da vitória contra o Lagarto

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O meia Lucas Vinicius diz que está preparado para estrear mesmo sob pressão. Foto: Divulgação
O meia Lucas Vinicius diz que está preparado para estrear mesmo sob pressão. Foto: Divulgação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 27/01/2018 às 06:16:00

O Confiança fez esta tarde um jogo muito difícil na cidade de Lagarto. O time enfrenta o Lagarto e vai em busca da primeira vitória. O Confiança necessita urgentemente de marcar uma vitória na competição. A situação é crítica. A equipe ocupa a 8ª colocação na tabela, é a primeira equipe fora da zona de rebaixamento e o pior está fora da zona de classificação para o hexagonal.

Ontem após o coletivo, o treinador Ailton Silva concedeu entrevista coletiva, quando expôs a situação do time proletário. Ele admite que o time está evoluindo a cada jogo e acredita na vitória do Confiança neste sábado contra o Lagarto. “Estamos em uma situação crítica no campeonato. Mas o importante é que a equipe evolui a cada jogo. Estamos criando, mas o time peca nas finalizações. Exercitamos muito esse fundamento e esperamos conquistar a primeira vitória”, comentou o treinador.

Ailton admite que será uma partida difícil pois o Lagarto também luta pelos mesmos objetivos e vai jogar nos seus domínios com o apoio da torcida. “A torcida precisa entender que perdemos alguns titulares nos primeiros jogos e isso influiu muito no rendimento da equipe. Esses profissionais já estão retornando e isso nos dá a tranquilidade de podermos contar com uma equipe mais coesa, mais objetiva e a oportunidade de lutar pela vitória”, concluiu Ailtom Silva.

 O treinador não confirmou ainda mas é b em provável que a equipe tenha uma novidade na partida contra o Lagarto, o meia Lucas Vinicius á está completamente regularizado condição e está à disposição do treinador.

O fato de entrar em um jogo onde o time precisa vencer e com certeza vai entrar em campo sob pressão, o voltando diz que está muito acostumado a essas situações.

- Para mim não é problema. Nós como jogadores de futebol estramos acostumados a essas situações, a frente sabe que a profissão tem desses momentos. E é aí que a gente mostra a personalidade, o espirito de união, apesar de estarmos vivendo um momento delicado. Mostramos que estamos unidos e lutando para sairmos dessa situação. Se tiver que ajudar a equipe, se tiver que entrar no jogo vou dar o meu melhor. Mas o grupo todo está bem focado e a gente sabe que tem condições de sair de campo com uma vitória e sair dessa situação, disse o provável estreante.