Travesti é encontrada morta em cerca atrás de motel em Socorro

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 30/01/2018 às 06:09:00

Gabriel Damásio

 

A polícia investiga o assassinato de uma travesti de 25 anos conhecida apenas como ‘Samira’. Ela foi encontrada morta ao início da manhã de ontem, em um matagal situado atrás de um motel na BR-235, próximo ao Parque dos Faróis, em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju). O corpo da vítima estava pendurado em uma cerca de arame farpado e tinha marcas de golpes de facão em todo o corpo, principalmente nas pernas, nas costas e na cabeça, o que indica que ela teria sido torturada antes de morrer. Pessoas que passavam por uma estrada de terra desconfiaram de alguns vestígios de sangue e, ao encontrarem o corpo, chamaram a Polícia Militar.

O local foi isolado até a chegada do Instituto Médico-Legal (IML), cujos peritos recolheram alguns pertences da vítima que estavam caídos no chão, incluindo uma bolsa com a carteira de identidade. Nenhuma testemunha foi encontrada para dar outras informações sobre o crime, que teria acontecido durante a madrugada.A suspeita é de que a travesti estaria fugindo de uma briga quando foi atacada. Os policiais que investigam o caso ainda não têm informações concretas sobre o que pode tenha motivado o assassinato de ‘Samira’, embora, segundo fontes da polícia, o local do crime seja apontado como ponto de encontros para prostituição.

O corpo foi liberado pelo IML por volta das 11h, após o reconhecimento de familiares. O caso será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). ‘Samira’ foi a primeira travesti a ser assassinada em Sergipe neste ano, mas a polícia ainda investiga outros dois crimes semelhantes ocorridos no ano passado. Um deles é o de Denise Sollony, assassinada com três tiros em 24 de junho de 2017, dentro de sua própria residência, no Conjunto Augusto Franco (zona sul de Aracaju). Até o momento, as investigações do caso correm em sigilo. Denúncias anônimas que podem ajudar a polícia a esclarecer o caso devem ser repassadas pelo telefone 181 (Disque-Denúncia).

 

13 mortes – Ao todo, o Instituto Médico-Legal (IML), 13 mortes foram violentas foram registradas entre o fim da manhã do sábadoe a madrugada desta segunda-feira.Destas, cinco foram por disparos de arma de fogo, quatro por acidente de trânsito e outros quatro por motivos diversos. Três homicídios ocorreram em Aracaju: Julio Cesar Santos, 35 anos, foi assassinado na Av. Cecília Meireles, no bairro Inácio Barbosa; Yuri Rodrigues dos Santos, 18 anos, foi morto no Povoado São José, no bairro Robalo; e Reberton Correia dos Santos, 32 anos, foi atingido por tiros no bairro São Carlos e levado ao Hospital de Urgência de Sergipe (HUSE), mas não resistiu aos ferimentos.

Já no interior foram duas mortes por disparos de arma de fogo: Rosival dos Santos, 51 anos, foi assassinado no Povoado Taiçoca de Fora, em Nossa Senhora do Socorro; Juvenal Gonçalves Neto, 21 anos, foi alvejado com tiros e levado a UPA 24 horas de Boquim, mas não resistiu e faleceu.