Sindifisco pode decretar greve nesta quinta-feira, caso o governo parcele salários

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 31/01/2018 às 06:41:00

O Sindicato do Fisco de Sergipe (Sindifisco) adiou para quinta-feira (1º), às 15h, a assembleia para ratificar a decisão de greve na Secretaria da Fazenda (Sefaz/SE), caso o governo estadual este mês atrase ou volte a parcelar salários (ativos, aposentados e pensionistas). Se ratificada pela categoria, a greve terminará só após à regularização do pagamento dos salários.

A possibilidade de greve na Sefaz foi deliberada na assembleia do Fisco, realizada no último dia 9. Na semana seguinte (dia 19), a categoria fez uma manifestação na sede da Sefaz.

O presidente do Sindifisco, Paulo Pedroza afirma que não justifica os atrasos da folha já que no exercício de 2017, se comparado ao ano de 2016, a arrecadação do Imposto de Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) e do Fundo de Participação dos Estados (FPE) para Sergipe cresceu em aproximadamente 8%.

 “É inexplicável, o governo atrasar por 30 dias o pagamento dos aposentados. Na realidade, o governo está usando dois meses de arrecadação para quitar uma única folha de pagamento dos servidores. Um fato inédito na administração do Estado de Sergipe. Ora, ter dinheiro e não pagar é um ato reprovável do administrador público. E nós não podemos assistir a tudo isso passivamente”, afirma o presidente do Sindifisco, Paulo Pedroza.