Prefeito de São Cristóvão comemora avanço no projeto de revitalização do Atracadouro

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O prefeito Marcos Santana durante audiência com o governador Jackson Barreto. Foto: Divulgação
O prefeito Marcos Santana durante audiência com o governador Jackson Barreto. Foto: Divulgação

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 31/01/2018 às 06:57:00

Reconhecido como a quarta cidade mais antiga do Brasil, o município de São Cristóvão abriga prédios que remetem ao processo de formação do país, tornando-se assim uma referência histórica mundial. Além do turismo histórico e religioso, que estão sendo fomentados nos últimos meses, a gestão do prefeito Marcos Santana está direcionando o olhar para o turismo ecológico (e náutico) a partir da revitalização do Atracadouro do rio Vaza-Barris.

O projeto, que integra o leque de investimentos do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), será executado pelo governo do Estado, e foi apresentado ao governador Jackson Barreto e ao secretário de Estado de Turismo, Fábio Henrique, pelo prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana.

“Nossa gestão trabalha por um tempo novo para a nossa cidade. Precisamos estar inseridos no contexto dos roteiros de visitação turística na área ecológica e náutica também, atendendo assim às necessidades destes setores. São Cristóvão é potencialmente turística, temos um vasto acervo histórico e religioso, mas também temos muitas belezas naturais que precisam ser mostradas, exploradas da melhor forma possível, sem trazer malefícios ao meio ambiente. A revitalização do Atracadouro será importante para nossa economia, já que melhorará as condições de trabalho dos pescadores, e fundamentalmente, o setor turístico local, porque poderemos receber embarcações e oferecer passeios náuticos partindo daqui. Esta é mais uma obra do governo do Estado em nosso município, que entendeu a grandiosidade do investimento e sua importância”, pontuou Marcos Santana.

 

Projeto - O projeto de revitalização do Atracadouro compreende a construção de: restaurante, deck, mirante, playground, estacionamento, monumento e píer. Com orçamento de R$1,2 milhão, a ideia é preservar a vila de pescadores que existe na área e oferecer um ponto de atendimento ao turista que chega ao município.  A estimativa de construção será de oito meses.