Obras vão criar 200 novos leitos em hospital

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
ONTEM, O SECRETÁRIO ALMEIDA LIMA APRESENTOU AS ÁREAS ONDE AS OBRAS JÁ COMEÇARAM. AMPLIAÇÃO FOI POSSÍVEL COM A TRANSFERÊNCIA DE SETORES PARA O CENTRO ADMINISTRATIVO DA SAÚDE
ONTEM, O SECRETÁRIO ALMEIDA LIMA APRESENTOU AS ÁREAS ONDE AS OBRAS JÁ COMEÇARAM. AMPLIAÇÃO FOI POSSÍVEL COM A TRANSFERÊNCIA DE SETORES PARA O CENTRO ADMINISTRATIVO DA SAÚDE

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 03/02/2018 às 09:37:00

O secretário de estado da Saúde, Almeida Lima, apresentou ontem as obras que estão sendo realizadas no Huse para a criação de novos leitos. A visita teve início pelo prédio onde funcionava o Ambulatório de Retorno, que já está com sua obra iniciada para a criação de mais 36 leitos para o Pronto Socorro, possibilitando a saída dos pacientes dos corredores como sempre foi a história do Huse, pondo fim a essa situação que nunca foi digna. São obras com alcance social, visando a melhor assistência da população de Sergipe.

 "Nós estamos criando pouco mais de 200 novos leitos dos quais, já entregamos 45, para internamento clínico. Isso é uma felicidade para aqueles que gerenciam a saúde em Sergipe e sobretudo para a população do nosso Estado que vai poder ter um hospital de urgência e emergência com acolhimento digno para toda a população", disse.

Na última quarta-feira, o Ambulatório de Retorno foi transferido para o prédio onde funcionava o Centro de Imunobiológicos de Vacinas ,que agora funciona no Centro Administrativo (CADIM) . Vale frisar que tudo é decorrente de gestão pública e de um melhor reordenamento de espaço interno dentro do Huse, transformando as áreas nobres em áreas hospitalares de verdade e não para uso administrativo, como disse o secretário.

Áreas Amarela e Vermelha - Em seguida, Almeida Lima, apresentou  a área de semi-intensiva, onde o paciente chega em situação mais grave pela Área Vermelha e com uma certa estabilização é transferido para a Área Amarela, a fim de que se dê a continuidade dos cuidados. "A gente percebe que aqui na Área Vermelha, nós temos 16 leitos, mas, é bom que se diga que o normal é termos aqui o dobro de leitos, pois, chegamos a receber cerca de 30 pacientes, porque o Huse não fecha as portas, se ele vem regulado entra e se ele não vier regulado entra do mesmo jeito. Estamos criando outros espaços para a vermelha, nós estamos mudando a entrada dela. Teremos também mais 6 leitos, isso significa algo superior a 30% de aumento que já é uma grandiosidade", explicou o secretário.

Está sendo também criado o Centro de Hemodinâmica. Uma área destinada para as cirurgias cardiovasculares, tendo o apoio de uma UTI especial com mais 10 leitos e 2 salas de centro cirúrgico, além de sala de hemodinâmica. O Diretor Operacional da FHS, Marcus Chou, explicou para a imprensa como funcionará o novo setor.

"Serão duas salas com o propósito de dar uma maior demanda de produção, teremos duas salas de hemodinâmica uma com aparelho um pouco mais avançado, com maior capacidade instalada de produção e o outro um pouco mais simples. Dessa forma, vamos trabalhar ao mesmo tempo em duas salas de hemodinâmica e com apoio dos 10 leitos de UTI exclusivos com todos os procedimentos hemodinâmicos que forem feitos, tanto na área cardíaca, como na área vascular e de neuro", informou.

CTI Pediátrica e Ambulatório de Oncologia - As obras de reforma da CTI Pediátrica também foram visitadas. Com a reforma, a unidade passará de 10 leitos para 21 contando com o isolamento. Isso significa um pouco a mais que o dobro do que existia. Nos próximos 30 dias já poderão ser entregues, já que as obras estão andando a todo vapor.

Outro setor que trará benefícios para os usuários do Centro de Oncologia do Huse é o Ambulatório de Oncologia que passará a funcionar onde estava o Serviço de Arquivo Médico e Estatística (SAME). No local estavam protocolos e prontuários médicos de pacientes e depois da reforma passará a ser o Ambulatório de Oncologia, ou seja, os consultórios médicos para atendimento e acompanhamento do ponto de vista clínico e que funcionava vizinho a Ala 500.

Os pacientes renais também ganharão novo espaço amplo e acolhedor, é o Centro de Nefrologia, uma área de internação com 35 leitos e posto de enfermagem, além de leitos de nefrologia, onde as cirurgias acontecerão nas duas salas cirúrgicas novas que estão sendo montadas na hemodinâmica, porque são cirurgias especiais e não é adequado serem feitas no centro cirúrgico geral, por orientação médica.