Sem exames práticos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
COM CORTE EM GRATIFICAÇÕES, EXAMINADORES ENTREGAM POSTOS
COM CORTE EM GRATIFICAÇÕES, EXAMINADORES ENTREGAM POSTOS

As provas práticas do Detran estão suspensas, por falta de examinadores
As provas práticas do Detran estão suspensas, por falta de examinadores

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 07/02/2018 às 09:27:00

Milton Alves Júnior

Mais de 90 exames práticos deixaram de ser realizados na manhã de ontem em Aracaju e no município de Canindé do São Francisco - região Norte do Estado, em virtude da paralisação promovida por servidores do Departamento Estadual de Trânsito de Sergipe (Detran). De acordo com a classe trabalhadora, desde a semana passada os técnicos responsáveis por promover os exames práticos de direção já ameaçavam cruzar os braços caso o poder executivo estadual pusesse em prática a proposta de aplicar uma redução de 50% nas comissões de trabalho. Com a publicação da medida na última segunda-feira, 05, no Diário Oficial, os profissionais decidiram suspender as atividades por tempo indeterminado.

Revoltados com o corte, logo no início da manhã de ontem um grupo de funcionários se reuniram na entrada principal da autarquia, em Aracaju, onde realizaram uma série de manifestações reivindicando a revogação da medida, bem como melhorias nas condições de trabalho, pagamento dos vencimentos dentro de cada mês vigente e fim do parcelamento salarial dos aposentados. Durante os discursos os examinadores alegaram ainda que hoje Sergipe possui a menor remuneração em comissões do país; com a mudança o valor antes de R$ 800, cai para R$ 400. Apesar do contratempo sofrido, a candidata a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), Júlia Matos, lamenta a desinformação por parte das autoescolas.

 "Eles (manifestantes) têm lá as suas razões; se eu estivesse no lugar deles também ficaria revoltada. Sou filha de dois servidores públicos, uma já aposentada, e sei o quanto o sofrimento a cada final de mês é grande. O que me deixa revoltada é que a autoescola sabia dessa ameaça de paralisação e sequer nos comunicou. Um desgaste danado que não tenho ideia de quando será resolvido", lamentou. Compartilhando parcialmente com as queixas apresentadas pela contribuinte, a direção do Detran/SE confirmou que as autoescolas possuíam conhecimento da paralisação. O aviso de suspensão deveria ser feito pelos empresários e/ou gestores dessas escolas de direção.

Esse corte de 50% faz parte do bloco de intervenções financeiras deflagradas pelo Governo do Estado como forma de normalizar o pagamento dos salários dos servidores públicos e dos inativos. Outras medidas, a exemplo da redução de 30% no número de cargos em comissão, também devem contribuir para que o governo atinja os objetivos. Sobre o futuro das provas, a coordenadoria geral do Departamento Estadual de Trânsito de Sergipe garantiu que, apesar de não haver previsão para o reinício dos exames, todos os candidatos prejudicados terão o respectivo direito de realizar a prova em uma nova data a ser remarcada pela própria autarquia. Essas remarcações apenas serão realizadas a partir do dia em que as atividades forem devidamente reiniciadas pelos servidores.