Academvs, órgão do Centro Acadêmico Sílvio Romero (Parte I)

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/02/2018 às 09:43:00

* GILFRANCISCO

No dia 15 de março de 1951, às 20 horas, no Instituto Histórico e Geográfico de Sergi-pe, teve lugar à solenidade da inauguração das aulas da Faculdade de Direito de Sergipe. Presidindo da mesa de trabalhos o desembargador Enoch Santiago, presente o Governador do Estado, o Bispo Diocesano e diversas outras pessoas gradas e uma assistência que poderia ter sido maior, o diretor da Faculdade de Direito de Sergipe, Otávio Leite, abriu os trabalhos da noite, passando logo a palavra ao Dr. Gonçalo Rollemberg Leite, encarregado pelo Conselho Técnico Administrativo da Faculdade de Direito de Sergipe de pronunciar a aula inaugural:

Desenrolando aos olhos dos ouvintes a gênese da Faculdade de Direito de Sergipe, desde os anseios remotos dos idealistas do Direito, que não poderam ver, ao seu tempo, realizadas as suas aspirações nobilitantes, teceu depois o professor um comentário síntese da ciência jurídica através dos tempos, oscilando com as mutações filosóficas das transformações históricas, mas perdurando sempre, na sua contextura essencial, como este ideal insofrido do homem de ser digno do que Deus o fez, respeitando no próximo o que sente ser sagrado e intangível dentro dele próprio.

Encerrando, fez um apelo aos novos estudantes de Direito, no sentido de que fossem eles dignos das tradições jurídicas de Sergipe, cujos jurisconsultos têm pontificado em outros meios mais amplos que o nosso.
Agradou-nos praticamente, na aula inaugural do prof. Gonçalo Rollemberg, a observação muito pertinente que soube fazer, a respeito do nosso velho complexo de interioridade, inclinado a temer pelas iniciativas locais  e depreciar o que é nosso, o que se faz com o nosso esforço e a nossa honestidade.
Precisamos confiar mais em nós mesmos. Se os sergipanos têm sido capazes de fazer a grandeza intelectual de outros meios por força hão de ser capazes de dignificar a terra-berço.

Órgão Oficial do Centro Acadêmico Silvio Romero, da Faculdade de Direito de Sergipe, Ano I, nº1, setembro de 1951, doze páginas, publicação mensal, era dirigido por J. Barreto; Redator-Chefe J. Tomaz G. da Silva, (outros redatores: José Carlos de Souza, Luiz Bispo, Lauro Ferreira Nascimento, Ernani Queiroz); Secretário José Claudio Fontes de Alencar. Colaboram: J. H. Calheiros de Albuquerque, Ofélia de Oliveira Messias, J. Fontes de Alencar, J. R. Oliveira Neto, Jean Frontin, Cícero Silva e José Oliveira Santos: Vejamos o Editorial de Apresentação:
Temos, agora, os acadêmicos de Direito de Sergipe o seu órgão e imprensa, o veículo por onde poderá expender suas ideias, seus conceitos, sua opinião. É assim uma grande vitória, um acontecimento notável para a novel classe estudantil de Sergipe, graças, façamos justiça aos esforços conjugados dos dirigentes do Centro Acadêmico Silvio Romero e de todos aqueles que, mesmo fora das hostes direcionais do nosso Centro, emprestaram a sua boa vontade, seu valioso concurso para que este órgão viesse a constituir-se uma realidade.
Nesta ligeira apresentação, cumprimos o dever de mostrar as razões porque escolhemos o nome do nosso Centro e deste Jornal.

Silvio Romero, sergipano de renome extra-fronteiras, foi uma glória das letras jurídicas de nossa Pátria. Nossa Faculdade de Direito e, com ela, nosso Centro Acadêmico, nasceu por feliz coincidência, ao ensejo das comemorações centenárias do grande Silvio e toda a alma sergipana viveu momentos de intensa vibração patriótica, rememorando, com todo o Brasil, o nome aureolado desse nosso insigne patrício.
Os acadêmicos de Direito de Sergipe, ao criarem seu Centro Acadêmico, associaram-se a essas manifestações cívicas, dando-lhe, como patrono, o imortal Silvio Romero.
Este jornal, após debates e proveitosas discussões entre os acadêmicos de que se compõe o nosso Centro, recebeu o nome de Academvs designação que é uma homenagem a todos aqueles que inclinados a seguirem a trilha gloriosa que nos deixou Silvio Romero, entregam-se, de corpo e alma, às lides acadêmicas de nossa Escola, trazendo a esta, pelo entusiasmo, pela dedicação aos estudos e pelo amor as suas normas disciplinares, ares de vitoria insofismável, contrariamente as manifestações dos céticos, dos que jamais poderiam crer na frutificação da sementeira que ai está a vista de todos.

Academvs tem hoje seu primeiro número e tudo indica não ficará com os seus passos barrados pelas dificuldades normais que soem acompanhar a todas as iniciativas deste jaz. Com a ajuda de Deus e com a cooperação dos Acadêmicos de Direito de Sergipe, Academvs descortinará, vitorioso, o largo e brilhante horizonte que se lhe descortina...
Em Seção de Notas e Comentários se destaca vários assuntos ligados ao movimento estudantil, como o do congresso dos Estudantes Superiores de Sergipe:
O Centro acadêmico Silvio Romero, até presente data, ainda não recebeu nenhum aviso, mas fazemos a afirmação acima baseada no que preceitua o Art. 6º da Constituição da U. E. S. em seu §1º.
Queremos crer a Comissão Organizadora do Congresso - Art. 24º da Constituição citada - já esteja em grande atividade... Conhecemos bem o trabalho para a preparação de um Congresso e por isso, lembramos aos colegas da aludida Comissão, que caso precisem de auxílio, os estudantes de Direito estão prontos para emprestar-lhe a necessária colaboração.

***

O dia 11 de agosto é considerado o Dia do Estudante Brasileiro. O nosso Centro Acadêmico comemorou a data com uma sessão solene realizada em um dos salões da nossa Faculdade. Foi à terceira sessão solene que o Centro Acadêmico Silvio Romero fez realizar no seu curto espaço de vida. Se, com prazer, registramos a presença de alguns professores em nossas sessões é com imensa tristeza que notamos a ausência da quase totalidade deles. Dizemos tristeza, porque é dos mestres que esperamos o maior incentivo na tarefa de bem elevar o nome da nossa Faculdade. Há pouco tempo, tivemos ensejo de assistir ao XIV Congresso Nacional dos Estudantes, e observamos com muita satisfação a cordialidade existente entre mestres e alunos. Podemos exemplificar citando o Dr. Pedro Calmon, Magnífico Reitor da Universidade do Brasil, muitas vezes presente às nossas reuniões. É que, contrariando o pensamento de alguns professores locais, não se julgava o Magnífico Reitor diminuindo em privar da companhia dos estudantes.
Esperamos que os nossos convites tivessem melhor acatamento por parte da douta Congregação. Mesmo porque, não vemos motivo para tamanho descaso.
Ajudai-nos mestres, pois na compreensão mútua entre professores e alunos é que está a imortalidade da Faculdade.

***

Estiveram em Greve os Acadêmicos da Faculdade de Direito.
Conforme foi amplamente divulgado, através da Imprensa falada e escrita, estiveram em greve, durante os dias 17 e 18 de agosto, os acadêmicos de Direito de Sergipe.
Cumprindo as determinações do XIV Congresso Nacional dos Estudantes, os acadêmicos sergipanos aderiram à greve de advertência, levada a efeito em todo o país, como prova de solidariedade aos nossos colegas da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, no dia 20, a diretoria da UNE distribui à Imprensa uma extensa Nota, explicando os motivos da greve, e decretando o seu casamento, em virtude de terem sido atendidas as exigências dos estudantes bandeirantes. Estão de parabéns os universitários brasileiros, por mais esta prova de unidade da classe.

***

Deu-nos o prazer de sua visita o colega patrício Renato Boto Dantas, aluno da Faculdade de Ciências Médicas do Recife. O colega Renato é o atual presidente do Diretório Acadêmico da referida Faculdade e é também um dos secretários da União dos Estudantes de Pernambuco.
A imprensa sergipana assim noticiou a chegada do periódico, Academvs está circulando:
Órgão oficial do Centro Acadêmico Silvio Romero, da Faculdade de Direito, Academvs, acaba de entrar em circulação, encontrando franca receptividade em os nossos circuitos literários e estudantes.

Jornal moderno, com ótima feição gráfica, o novel confrade reflete muito bem o pensamento e as tendências da mocidade acadêmica sergipana, sempre pronta e nas barricadas democráticas, ocupar a vanguarda.
Academvs inicia sua trajetória jornalística sob os melhores auspícios, tendo à sua frente nomes de real mérito como J. Barroso, Diretor, J. Thomaz Gomes da Silva, Redator-chefe e Jessé Claudio Fontes de Alencar, Secretário.
Anelamos a Academvs uma vida trepidante e replena de expressivas vitórias estudantis.

Vejamos o registro assinado por Jandragus do Sergipe-Jornal sobre o lançamento do jornal Academvs:
Os alunos da Faculdade de Direito de Sergipe continuam merecedores dos nossos mais sinceros aplausos.
Hoje como ontem, sentimo-nos à vontade para enaltecer-lhes o esforço despendido em prol da disciplinação e da unidade da classe estudantil em terras sergipanas.
Conscientes da missão que lhes pesa sobre os ombros, os acadêmicos de Direito, têm honrado a memória do seu inesquecível patrono - Silvio Romero.

Sete meses apenas de vida acadêmica, esses rapazes e moços sergipanos devem ser apontados como um magnífico exemplo de trabalhadores do aprimoramento intelectual das gerações mais novas.
Convivemos com a mocidade estudantil de quase todos os Estados do Brasil. Somos os irmãos mais velhos dos que hoje olham o sol e lutam pelo fortalecimento maior da construtiva e fraternal solidariedade de classe.
Não faz muito tempo...
Jamais deixamos sem protesto os atentados à liberdade.
Nunca permitimos que dentro das nossas Faculdades criassem forma a insidia e o divisionismo que são a razão de viver dos políticos profissionais.
Éramos estudantes.

Debatíamos todos os problemas ligados a vida do povo.
Porque a mocidade estudantil é o próprio povo em marcha para uma vida melhor, já naquela época, justa era a nossa posição de vanguarda.
Hoje, sentindo que a mocidade estudantil de Sergipe abriga no pensamento os mesmos anseios, luta e sofre, mas caminha firme, não lhe regateamos os nossos aplausos.
Por maior seja a nossa vontade de cooperar com os estudantes de hoje, é ela ainda muito pequena diante da coragem e do espírito de luta  dessa mocidade decidida a conquistar o futuro  repetindo aquelas palavras de Voltaire: "Não concordo com uma só palavra do que dizeis, mas defenderei até a morte o vosso direito de dizê-lo".
Parabéns valorosos acadêmicos da Faculdade de Direito de Sergipe.
Que milhares de exemplares de Academvs circulem em Sergipe!...
Academvs, a tribuna de denúncias da mocidade estudantil!  

* GILFRANCISCO é jornalista, pesquisar e professor universitário.