Mais turbulência na oposição

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O vice-governador Belivaldo Chagas recebeu ontem em seu gabinete a visita do deputado federal Jony Marcos, do ex-prefeito de Canindé do São Francisco, Heleno Silva, e do empresário Nelson.  Segundo uma fonte, foi batido martelo de apoio do PRB à sua pré-c
O vice-governador Belivaldo Chagas recebeu ontem em seu gabinete a visita do deputado federal Jony Marcos, do ex-prefeito de Canindé do São Francisco, Heleno Silva, e do empresário Nelson. Segundo uma fonte, foi batido martelo de apoio do PRB à sua pré-c

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 16/02/2018 às 23:13:00

O vice-governador Belivaldo Chagas recebeu ontem em seu gabinete a visita do deputado federal Jony Marcos, do ex-prefeito de Canindé do São Francisco, Heleno Silva, e do empresário Nelson.  Segundo uma fonte, foi batido martelo de apoio do PRB à sua pré-candidatura ao governo do Estado. Belivaldo diz apenas que a conversa foi "muito proveitosa".

Mais turbulência na oposição

Chegou à coluna a informação de que aliados do senador Antônio Carlos Valadares (PSB) vibraram com a decisão, anteontem, da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, de ter pedido nas alegações finais em três ações penais no Supremo Tribunal Federal (STF) a condenação do líder do governo no Congresso, André Moura, por um suposto esquema de desvio de verbas na Prefeitura de Pirambu. Acreditam que isso sepultará uma candidatura de André Moura ao Senado.
O entendimento é que com André fora da disputa majoritária, será aberto espaço para que o senador saia do isolamento político que estão imputando a ele. E, consequentemente, Valadares possa compor a chapa majoritária ao lado do senador Eduardo Amorim (PSDB) ou então disputar o governo por uma terceira via com a chapa majoritária encabeçada por Amorim, só que enfraquecida.
Foi revelado à coluna que Eduardo Amorim iria agendar na próxima semana um novo encontro com Valadares, para tratar das eleições deste ano.

Já nas rodas políticas o comentário ontem era o fato do senador Eduardo Amorim não ter saído, em momento algum, em defesa pública de André Moura, seu companheiro político de muitos carnavais.   
Coincidentemente ontem o ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, ex-deputado estadual Reinaldo Moura, pai de André, usou as redes sociais para dizer que está "atento aos macacos que não olham para o rabo" e que no futuro, será possível ver quem são os verdadeiros amigos de seu filho.
Declarou ainda: "Tenho tempo de sobra para acompanhar os grupos. Ficar feliz com os que defendem o processo concluso. Atento aos macacos que não olham para o RABO. Aos que ainda estão com as máscaras do carnaval. Atento aos oportunistas e aproveitadores. Essa notícia chega na hora certa! Que as máscaras caiam logo. No futuro ao provar sua inocência, vai ficar mais fácil saber quem são os seus amigos".

Já em entrevista a imprensa, Reinaldo disse que sempre defendeu que André disputasse a reeleição de deputado federal pela unidade do grupo, mas agora quer que ele seja candidato a um cargo majoritário. "É uma questão de honra para deixar claro que é inocente", declarou.
Pelo andar da carruagem não será logo depois do Carnaval e nem em março a definição da chapa majoritária da oposição.  
Até as convenções de julho tem muita água para rolar por debaixo da ponte...

Defesa confiante 1
O advogado do deputado federal André Moura (PSC), Evânio Moura, disse que a defesa está tranquila com relação a decisão da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, de ter pedido a condenação do parlamentar no Supremo Tribunal Federal (STF) no processo de Pirambu. Estranha que a procuradora tenha desconsiderado, por completo, a prova que foi produzida pelo crivo do contraditório.

Defesa confiante 2
Disse que no processo foram ouvidas 17 testemunhas e os depoimentos colhidos sobre o contraditório foram ignorados pela procuradora. "Ela se valeu apenas do depoimento do ex-prefeito Juarez Batista [Pirambu] e de algumas testemunhas ouvidas no inquérito civil e não sobre a instrução processual. A defesa vai rebater todos os pontos do curso dessas alegações finais e não tem dúvidas da absolvição do deputado", acredita.

Final de março
O governador Jackson Barreto (MDB) vai se desincompatibilizar do governo após o 17 de março, quando será comemorado os 163  anos de Aracaju. Segundo um aliado, JB vai querer passar o aniversário de Aracaju como governador por ter o maior carinho pela capital e o prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) como aliado.

Antecipando
medidas 1

Em conversa ontem com a coluna, o vice-governador Belivaldo Chagas (MDB) disse que está normal a expectativa de assumir o governo. Revela que as medidas principais de redução de gastos estão sendo tomadas pela Casa Civil, junto com o governador e as Secretarias da Fazenda e de Planejamento, Orçamento e Gestão.

Antecipando
medidas 2

"Redução de gastos não ocorre do dia para a noite. O que estamos fazendo em fevereiro vai ter resultados somente em abril", afirmou Belivaldo, enfatizando que tem o desejo de reduzir mais gastos com a fusão de algumas secretarias.

Antecipando
medidas 3

Revela que deve haver fusão da Secretaria da Casa Civil com a de Governo; de Esporte com Educação; e Justiça com Segurança Pública. Enfatiza que está sendo feito um estudo de fusão da Justiça com a SSP, com relação a questão dos agentes penitenciários para que não sejam comparados com agentes civis e diante da determinação do governo federal em criar o Ministério da Segurança Pública.

Permanece a Cultura
Belivaldo deve manter a Secretaria da Cultura. A intenção inicial era fazer a fusão dessa secretaria com as de Esporte e Educação.

Trabalhando para Laércio
O ex-governador Albano Franco (PSDB) almoçou ontem, no Rio de Janeiro, com o presidente da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Antônio Oliveira. Santos. Albano trabalha para eleger o deputado federal Laércio Oliveira (SD) presidente da CNC para o período 2019/2022. No almoço tentou conquistar o apoio de Antônio para Laércio.

Posição tomada
Do tucano Albano ontem à coluna ao ser questionado se participará das eleições deste ano em Sergipe: "Tudo que for importante para Sergipe Albano Franco participa, mas nada de política, pois não sou candidato a nada".     

Caça Fantasma
A Operação Caça Fantasma, desenvolvida pelo Ministério Público Estadual para investigar comissionados fantasmas recebendo altos salários na gestão do então prefeito João Alves Filho (DEM-Aracaju), chega a Secretaria de Articulação Política então comandada pelo vereador Juvêncio Oliveira. Em depoimento, Juvêncio disse que na secretaria existiam 40 comissionados, sendo a maioria indicados por João Alves.

Em Brasília

João Alves, que reside hoje em Brasília, tem problema grave de saúde. Com mal de Alzheimer, o ex-governador e ex-prefeito já tem dificuldades para reconhecer as pessoas. O seu cuidador é o motorista de longos anos.

Na pauta da Câmara
Segundo o presidente da Câmara Municipal de Aracaju, Nitinho (PSD), estará na pauta da Casa para apreciação dos vereadores, tão logo iniciem os trabalhos legislativos na próxima terça-feira, o novo Regimento Interno da Casa. Revela que o regimento em vigor é da década de 70 e o novo trará mais modernidade e dinâmica para as ações dos vereadores.

Na Câmara de Aracaju
Ressalta Nitinho que apesar de 2018 ser um ano eleitoral, as sessões Ordinárias acontecerão normalmente nos mesmos dias de costume, ou seja, de terça-feira a quinta-feira.

Mudança de nome
Tramita na Câmara dos Deputados projeto de lei (PL 8546/17) da deputada Maria do Rosário (PT-RS) que proíbe os partidos políticos de mudarem de nome ou sigla após o registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), salvo nos casos de fusão ou incorporação partidária. A proposta altera a Lei dos Partidos Políticos (Lei 9.096/95) e visa evitar que os partidos políticos mudem de nome "com finalidades eleitoreiras, com o objetivo de escapar à má fama que eventualmente possam ter adquirido".

Veja essa...
O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), marcou para as 19h da próxima segunda-feira (19) a votação do decreto de intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro. Por conta disso, a PEC da reforma previdenciária, que estava na pauta da semana que vem, foi retirada. Isso porque a Constituição não pode sofrer qualquer tipo de emenda na vigência de intervenção federal, de estado de defesa ou de estado de sítio.

Curtas
O governador Jackson Barreto está se preparando para deixar o governo com inauguração de obras e encaminhamentos. Ontem mesmo, entregou 30 ambulâncias para ampliação dos serviços do Samu, cinco novas viaturas à Polícia Militar e inaugurou a reforma das instalações do Centro de Turismo. Neste sábado, visitará o Hospital de Riachuelo.

O secretário Zezinho Sobral (Inclusão Social) deixará a secretária em abril para disputar mandato de deputado estadual, mas quer deixar no cargo a sua sucessora.

Como ocorre todos os anos, o ex-governador Albano Franco estará hoje na Marquês de Sapucaí assistindo ao desfile das escolas de samba campeãs do Carnaval do Rio de Janeiro 2018.

O novo Diretório do Democratas no município de Maruim será presidido pelo advogado Abílio, irmão do vereador Peron.