Márcio Macêdo: caravana de Lula pelo Sul será em março

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 16/02/2018 às 23:16:00

A caravana Lula pelo Brasil edição Sul, que estava marcada para acontecer ainda neste mês de fevereiro, foi remarcada para a segunda quinzena de março. A informação é do vice-presidente nacional do PT e ex-deputado federal, Márcio Macêdo, que explica que, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva irá realizar atos em universidades, foi necessário adequar a agenda conforme o calendário letivo. Além de conversar com acadêmicos, Lula também terá encontros com líderes internacionais, como Pepe Mujica e Cristina Kirchner.

A quarta etapa da caravana segue percurso pelos estados do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. De acordo com Márcio Macêdo, a iniciativa de percorrer todo o Brasil e dialogar com a população é uma experiência rica. "Fiquei muito encantado com as caravanas até agora, que estão sendo a maior movimentação das massas da história recente do Brasil fora do período de eleição. É algo extraordinário. É difícil ter um líder que possa fazer o que Lula está fazendo, rodando o país, levando multidões, ouvindo e sendo ouvido, trocando experiências. É uma relação muito forte que ele tem com o povo do Brasil", comentou.

O vice-presidente nacional do PT conta que teve a ideia de reeditar as caravanas, que já tinham ocorrido em outros períodos da história do Brasil, como na década de 70, na qual Lula circulou o país para construir o movimento sindical, na de 80, ocasião em que o PT foi edificado, e em 90, quando Luiz Inácio era presidente do país e realizou a Caravana das Águas. "Dialogar com o povo para construção de um projeto nacional é uma característica do PT e de Lula. E quero dizer que tenho a honra de coordenar esse projeto, que é sucesso absoluto em todo país.", complementou.

Macêdo também fez declarações sobre a política nacional e local, destacando o posicionamento do Partido dos Trabalhadores com relação ao pleito eleitoral que se aproxima e a possíveis alianças, e também reafirmou sua pré-candidatura ao cargo de deputado federal.
"Sou pré-candidato a deputado federal. Estou trabalhando para isso, conversando com as pessoas e montando estratégia de campanha. Já estou na luta e vou colocar-me para que o povo de Sergipe possa tomar sua decisão. Vou mostrar o que fiz como deputado federal, minha trajetória de homem público de Sergipe desde quando fui presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da universidade, quando fui secretário do Orçamento Participativo com Déda na Prefeitura de Aracaju, gestor estadual da pasta de Meio Ambiente, também com Déda, superintendente do Ibama durante o primeiro governo de Lula e presidente do PT de Aracaju", relatou Márcio.