Sergipanas brilham no Circuito BB-PB

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Em duplas distintas, as sergipanas Duda e Tainá conquistam medalhas de ouro e prata, respectivamente, na etapa João Pessoa do Circuito BB de Vôlei de Praia
Em duplas distintas, as sergipanas Duda e Tainá conquistam medalhas de ouro e prata, respectivamente, na etapa João Pessoa do Circuito BB de Vôlei de Praia

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 27/02/2018 às 02:26:00

O vôlei de praia femi-nino sergipano, foi o maior destaque do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia na etapa de João Pessoa, conquistando medalhas de ouro e prata.  Foi emocionante ver as duas sergipanas no pódio, depois de uma disputa acirrada nas areias.
A dupla da experiente Duda Lisboa, tendo a paranaense Agatha como parceira conquistou medalha de ouro, enquanto Tainá Bigi, na parceria com a mato-grossense Victória, fez a primeira final do Circuito e conquistou a medalha de prata. O que para Duda/Agatha já se tornou uma rotina, para Tainá/Victória foi uma conquista inédita.  

Ágatha e Duda (PR/SE) conquistaram pela segunda vez consecutiva, o título da etapa de João Pessoa (PB) do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia. A parceria venceu Tainá e Victoria (SE/MS) por 2 sets a 0 (21/15, 21/18) e assumiu a liderança da temporada 2017/2018. O bronze da etapa ficou com Ana Patrícia e Rebecca (MG/CE). A próxima etapa ocorre em Maceió (AL), de 14 a 18 de março.
O ouro é o terceiro da parceria em etapas do Circuito Brasileiro - elas também somam um título do SuperPraia. A conquista em João Pessoa é uma repetição da etapa da temporada 2016/2017, quando elas disputaram o primeiro torneio juntas. Ágatha e Duda chegam aos 1.760 pontos e assumem a liderança do ranking geral. Carol Solberg e Maria Elisa, que nesta etapa ficaram na nona posição, somam 1.720 pontos.

Duda comentou a vitória sobre duas 'irmãs', como se refere às adversárias da final. A sergipana conquistou o campeonato mundial Sub-19 ao lado de Tainá, em 2013, e Victoria, em 2016. Cida Lisboa, mãe de Duda, é treinadora da dupla medalha de prata e a sul-mato-grossense inclusive morou junto da amiga em São Cristóvão (SE).
"Sempre será difícil, tenho que ter um controle mental, treinar o foco e a concentração. Minha mãe é treinadora do time delas e, mesmo não ficando no banco, está do outro lado. Moramos juntas, são grandes amigas. Fiquei feliz por elas chegarem à final pela primeira vez, mas a amizade fica fora de quadra e sempre vamos entrar buscando o ouro".

O Jogo - Aproveitando bem o vento e jogando mais confortáveis com a liderança do placar, Ágatha e Duda mantiveram a virada de bola sem erros. Duda ainda sofreu uma pancada em queda mais brusca, mas levou apenas alguns segundos se recuperando e voltou ao jogo. Em ataque na rede de Victoria, as campeãs do SuperPraia conseguiram fechar o primeiro set por 21 a 15.
Em repetição do primeiro set, Ágatha/Duda erraram muito pouco na virada de bola, enquanto Tainá e Victoria não mantinham o mesmo aproveitamento em seus ataques, sem conseguirem reduzir a diferença para buscar uma virada. Victoria/Tainá ainda salvaram dois match points, mas na terceira tentativa, em ataque de Ágatha, a parceria fechou o segundo set por 21 a 18.

O Circuito Brasileiro é composto por sete etapas, três que foram realizadas em 2017 - Campo Grande (MS), Natal (RN) e Itapema (SC) - e mais quatro neste ano. Além de Fortaleza (CE) e agora João Pessoa (PB),o torneio irá a Maceió (AL), de 14 a 18 de março, e Aracaju (SE), de 4 a 8 de abril. Ainda em abril, ocorre também o Superpraia, que reúne os melhores times da temporada e será disputado de 25 a 29, em Brasília (DF).