Documentos provam a situação legal de Apodi

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 06/03/2018 às 22:31:00

 

Acusado de ter jogado de forma irregular contra a equipe do Treze-PB, pelo Campeonato do Nordeste, o lateral direito Apodi entrou na pauta de julgamento do STJD desta quarta-feira 7.
O Confiança será julgado nesta quarta-feira 7, às 14h30, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O clube foi denunciado no Art. 214 do CBJD, que penaliza equipes por incluir ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta que não tenha condição legal de participar de partida. Os proletários estão sendo acusados de ter escalado o lateral Adriano Apodi de forma irregular, na partida contra o Treze de Campina Grande, realizada no último dia 22 de fevereiro, pela Copa do Nordeste. O Dragão venceu a partida por 2 a 1.
A diretoria do Confiança já contratou os serviços do advogado Lucas Maleval, para defender os interesses do clube sergipano no julgamento.A diretoria azulina municiou o advogado com documentos fornecidos pela própria Confederação Brasileira de Desportos (CBF), alegando a condição legaldas atletas. "Antes da estreia de Apodi na Copa do Nordeste, consultamos a CBF e esta nos forneceu o documento provando a condição legal de Apodi, por isso que ele foi escalado naquela partida", revelou Cley Sá, Gerente de Futebol do time proletário.

Acusado de ter jogado de forma irregular contra a equipe do Treze-PB, pelo Campeonato do Nordeste, o lateral direito Apodi entrou na pauta de julgamento do STJD desta quarta-feira 7.
O Confiança será julgado nesta quarta-feira 7, às 14h30, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). O clube foi denunciado no Art. 214 do CBJD, que penaliza equipes por incluir ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta que não tenha condição legal de participar de partida. Os proletários estão sendo acusados de ter escalado o lateral Adriano Apodi de forma irregular, na partida contra o Treze de Campina Grande, realizada no último dia 22 de fevereiro, pela Copa do Nordeste. O Dragão venceu a partida por 2 a 1.
A diretoria do Confiança já contratou os serviços do advogado Lucas Maleval, para defender os interesses do clube sergipano no julgamento.A diretoria azulina municiou o advogado com documentos fornecidos pela própria Confederação Brasileira de Desportos (CBF), alegando a condição legaldas atletas. "Antes da estreia de Apodi na Copa do Nordeste, consultamos a CBF e esta nos forneceu o documento provando a condição legal de Apodi, por isso que ele foi escalado naquela partida", revelou Cley Sá, Gerente de Futebol do time proletário.