Diretoria espera reaver pontos no segundo julgamento

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 08/03/2018 às 22:43:00

 

O Confiança foi julgado no STJD na tarde de quarta-feira e foi punido com a perde de seis pontos, por supostamente ter colocado em campo o atleta Apodi, sem que este tivesse condição de jogo. A diretoria proletária não se conforma com o resultado do julgamento, assegura que o atleta não jogou irregular e vai recorrer.
Tão logo soube do resultado do julgamento e da punição sofrida, os dirigentes do Confiança, através da sua assessoria de imprensa, publicaram uma nota oficial tranquilizando a torcida proletária.
"A Associação Desportiva Confiança, através da sua Assessoria de Comunicação, vem a público se manifestar sobre o julgamento do caso Apodi na 1ª instância do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, realizado na noite desta quarta-feira, 7. 
Em primeiro lugar, o Confiança mantém tranquilidade em relação ao processo, uma vez que a escalação do atleta aconteceu com base em documentos expedidos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que davam condição de jogo ao atleta para a partida diante do Treze da Paraíba, pela terceira rodada da primeira fase da Copa do Nordeste. 
Causa grande estranheza ao clube, a decisão da 1ª instância, que contrariou a própria CBF, uma vez que a entidade demonstrou que o jogador não possuía pendências e poderia jogar normalmente. 
Diante disto, o Confiança, ciente dos seus direitos e reafirmando sua inocência, informa que irá recorrer, tão logo saia o acórdão e que confia que a Justiça será feita. 
 
 Associação Desportiva Confiança"

O Confiança foi julgado no STJD na tarde de quarta-feira e foi punido com a perde de seis pontos, por supostamente ter colocado em campo o atleta Apodi, sem que este tivesse condição de jogo. A diretoria proletária não se conforma com o resultado do julgamento, assegura que o atleta não jogou irregular e vai recorrer.
Tão logo soube do resultado do julgamento e da punição sofrida, os dirigentes do Confiança, através da sua assessoria de imprensa, publicaram uma nota oficial tranquilizando a torcida proletária.
"A Associação Desportiva Confiança, através da sua Assessoria de Comunicação, vem a público se manifestar sobre o julgamento do caso Apodi na 1ª instância do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, realizado na noite desta quarta-feira, 7. 
Em primeiro lugar, o Confiança mantém tranquilidade em relação ao processo, uma vez que a escalação do atleta aconteceu com base em documentos expedidos pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que davam condição de jogo ao atleta para a partida diante do Treze da Paraíba, pela terceira rodada da primeira fase da Copa do Nordeste. 
Causa grande estranheza ao clube, a decisão da 1ª instância, que contrariou a própria CBF, uma vez que a entidade demonstrou que o jogador não possuía pendências e poderia jogar normalmente. Diante disto, o Confiança, ciente dos seus direitos e reafirmando sua inocência, informa que irá recorrer, tão logo saia o acórdão e que confia que a Justiça será feita.   Associação Desportiva Confiança"