A esperança nas estrelas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
De bem com os anjos
De bem com os anjos

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 13/03/2018 às 00:34:00

 

Rian Santos
riansantos@jornaldodiase.com.br
Bom seria se o júbilo 
humanístico do can-
tor e compositor Nino Karvan ecoasse em alto e bom som, nos quatro cantos do mundo, desde a mesa do bar até o alto dos Palácios. 'Tudo é um', o single lançado há poucos dias, conclama gregos e troianos a um abraço cósmico, único remédio capaz de juntar os cacos de nossa triste humanidade, fraturada em tantos pedaços.
Segundo a sugestão de Nino, a esperança está nas estrelas. Pode soar meio hippie, Flower Power, Era de Aquário, mas o discurso proferido em forma de canção está em perfeita sintonia com a agenda de agora.
Que ninguém se engane, portanto. O apelo de Nino tem nítida filiação ideológica, cozinha num caldeirão fumegante de vislumbres místicos, orientado por valores os mais progressistas. Assim, pretos, pobres, putas e nobres, em citação textual, são essencialmente os mesmos, poeira dos astros, um pixel, um ponto insignificante numa constelação de bilhões. E o cantor encontra na negação do próprio ego motivo da mais aberta e franca alegria.
De fato, como no manifesto antropófago de Oswald de Andrade, a alegria é também aqui a prova dos nove. A canção afirma na forma uma espécie de êxtase astral. Guitarras coloridas, por assim dizer, compasso acelerado. Dá vontade de aumentar o volume até estourar os alto falantes. Isso, pra não mencionar o apuro técnico do registro e os envolvidos. Como Nino Karvan está cantando bem!
Cá pra nós, a chegada de um Extraterrestre "de bem com os anjos", feito um Messias, é imagem impossível para o comum das gentes, sobrevivendo um dia depois do outro, no sufoco da faina diária. A intenção de comunhão do compositor, no entanto, é sim bastante oportuna e, mais importante, prevalece sobre qualquer fantasia ou artifício retórico. E assim se basta.
'Tudo é um' está a disposição dos curiosos no canal do artista na plataforma Soundcloud.

Bom seria se o júbilo  humanístico do can- tor e compositor Nino Karvan ecoasse em alto e bom som, nos quatro cantos do mundo, desde a mesa do bar até o alto dos Palácios. 'Tudo é um', o single lançado há poucos dias, conclama gregos e troianos a um abraço cósmico, único remédio capaz de juntar os cacos de nossa triste humanidade, fraturada em tantos pedaços.
Segundo a sugestão de Nino, a esperança está nas estrelas. Pode soar meio hippie, Flower Power, Era de Aquário, mas o discurso proferido em forma de canção está em perfeita sintonia com a agenda de agora.
Que ninguém se engane, portanto. O apelo de Nino tem nítida filiação ideológica, cozinha num caldeirão fumegante de vislumbres místicos, orientado por valores os mais progressistas. Assim, pretos, pobres, putas e nobres, em citação textual, são essencialmente os mesmos, poeira dos astros, um pixel, um ponto insignificante numa constelação de bilhões. E o cantor encontra na negação do próprio ego motivo da mais aberta e franca alegria.
De fato, como no manifesto antropófago de Oswald de Andrade, a alegria é também aqui a prova dos nove. A canção afirma na forma uma espécie de êxtase astral. Guitarras coloridas, por assim dizer, compasso acelerado. Dá vontade de aumentar o volume até estourar os alto falantes. Isso, pra não mencionar o apuro técnico do registro e os envolvidos. Como Nino Karvan está cantando bem!
Cá pra nós, a chegada de um Extraterrestre "de bem com os anjos", feito um Messias, é imagem impossível para o comum das gentes, sobrevivendo um dia depois do outro, no sufoco da faina diária. A intenção de comunhão do compositor, no entanto, é sim bastante oportuna e, mais importante, prevalece sobre qualquer fantasia ou artifício retórico. E assim se basta.
'Tudo é um' está a disposição dos curiosos no canal do artista na plataforma Soundcloud.